10:36 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    OAB

    OAB e Confederações fazem manifesto pelo fim da disputa política que alimenta a crise

    Tânia Rêgo/ Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    630934

    A OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, a CNI – Confederação Nacional da Indústria, a CNT – Confederação Nacional do Transporte e a CNS – Confederação Nacional de Saúde lançaram nesta quarta-feira (19) uma Carta à Nação com propostas e sugestões para a superação da crise que o Brasil enfrenta.

    De acordo com o presidente da OAB, Marcos Vinicius Coelho, a iniciativa das entidades está acima de qualquer questão partidária, e as instituições vão criar um fórum para debater de forma mais concreta soluções definitivas para superar as crises política, econômica e ética do país, fazendo com que o Brasil volte a gerar emprego e renda. 

    “Como entidades que somos apartidárias, que não somos nem governo nem oposição, entidades que têm um só compromisso de retomar  o desenvolvimento econômico do Brasil e de superar a crise ética e política, queremos um diálogo em que as ideias sejam realmente ouvidas e realmente levadas em conta, e não um diálogo de faz de conta”, afirmou Marcos Vinicius Coelho.

    No manifesto, as entidades fazem um chamamento às forças políticas, de diversos matizes, para trabalharem na correção de rumos da nação. Uma tarefa que se iniciaria pelo Executivo, a quem caberia o maior papel nessa ação, mas também exigiria forte envolvimento do Congresso, do Judiciário e de toda a sociedade.

    “Mudanças, respeitando-se a Constituição, se fazem necessárias”, adverte a Carta.

    O documento também diz que é preciso fortalecer os órgãos de investigação do Poder Judiciário para que, nos casos de corrupção, inocentes sejam absolvidos e culpados condenados. A carta também diz que a corrupção não pode ser um empecilho para o desenvolvimento do Brasil.

    No manifesto as instituições pedem a desburocratização para facilitar o processo produtivo e que o Estado deixe de agir como um bloqueio à expansão econômica, e alertam que é preciso investir ainda em infraestrutura, em parceria com a iniciativa privada nacional e internacional, para a retomada do desenvolvimento econômico do país.

    Na Carta à Nação, as entidades ainda deixam claro que não é mais possível retardar a reforma tributária.

    Tags:
    CNS, CNI, OAB, Marcos Vinicius Coelho, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik