22:19 17 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Por
    0 302
    Nos siga no

    Em visita ao Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (20), o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, assegurou que a China não tem apenas interesse em exportar para o Brasil, mas sim ir além das trocas comerciais.

    Li Keqiang anunciou o desejo chinês de instalar fábricas no Brasil, a fim de gerar empregos e investir na troca de tecnologia nos setores de infraestrutura e mobilidade.

    Durante cerimônia de inauguração da Exposição de Equipamentos e Manufaturados da China, organizada no Rio pelo Conselho Chinês de Comércio Internacional, o Primeiro-Ministro Li Keqiang disse ao Governador Luiz Fernando Pezão que a China gostaria de instalar no Estado fábricas para a produção e manutenção de vagões do Metrô.

    Pezão garantiu que o Estado do Rio tem todas as qualificações para receber os investimentos da China. ”O Rio de Janeiro reúne todas as condições para ampliar a presença de empresas chinesas de todos os portes. O Estado possui logística eficiente, mão de obra extremamente qualificada, incentivos fiscais e tributários competitivos e localização estratégica, isto é, no coração da região mais dinâmica da América Latina, que é o Sudeste brasileiro.” O governador acrescentou que, “especificamente os setores automotivos, de máquinas e equipamentos, de eletroeletrônicos e de pesquisa e desenvolvimento podem contar com forte apoio das empresas e do Governo do Estado do Rio de Janeiro”.

    O Governador Pezão ressaltou ainda que até o fim do ano vai ser lançado um pacote de Parcerias Público-Privadas nas áreas de saneamento, banda larga e transportes, e o Rio espera contar com o apoio e a parceria de instituições financeiras da China nos projetos. “Neste ano, o nosso Estado vai contar com diversos projetos de parcerias público-privadas. Na área de infraestrutura, tenho certeza de que teremos grande participação de empresas chinesas, que contarão com a parceria de instituições financeiras chinesas, como o China Development Bank, com o qual estamos negociando acordo para a viabilização de diversos projetos na área de saneamento, na ideia de levar banda larga a todo o Estado, na mobilidade urbana, na expansão das linhas do Metrô e da ferrovia, e nós contamos muito com os empresários e o apoio das instituições financeiras chinesas que se localizam aqui no nosso Estado com o apoio a essa grande parceria público-privada que estamos lançando ao mercado até o fim do ano.”

    Nos últimos anos o Rio de Janeiro comprou da China 100 trens, 34 composições para o Metrô e 9 barcas. O secretário Estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório, explicou que além das negociações com os chineses para a construção de um Centro de Manutenção de Trens no bairro de Deodoro, Zona Norte do Rio, e da construção de uma fábrica de trens chineses no Rio para atender a todo o Brasil e a América do Sul, o Governo do Rio pretende garantir ainda investimentos dos chineses nos estaleiros do Rio com a criação de uma nova ferrovia ligando portos do Rio de Janeiro até Vitória. Segundo Osório, o projeto já está em etapa de finalização e a proposta deve ser levada à Audiência Pública ainda no início do segundo semestre de 2015. “Eles demostraram interesse em participar do financiamento, da operação e, eventualmente, da construção da Ferrovia Rio de Janeiro–Vitória. O Rio de Janeiro e o Espírito Santo apresentaram um projeto, aprovado pelo Governo Federal, de criação desta ferrovia que vai ligar os portos de Itaguaí, Sepetiba e do Rio à Reduc, ao Comperj, aos portos de Macaé, do Açu, e aos portos Central e de Vitória, no Espírito Santo. Ela faz parte do Plano de Infraestrutura e Logística, lançado pela União em 2012.”

    O secretário de Transportes do Estado do Rio alerta que todos os Estados brasileiros estão disputando os investimentos da China, porém o Rio sai na frente por já ter negócios bem-sucedidos em andamento com aquele país asiático. Segundo Carlos Roberto Osório, o Rio quer se tornar a capital da China no Brasil. “Esta visita do primeiro-ministro da China ao Rio é de extrema importância, e demostra nosso prestígio. O Rio de Janeiro tem uma longa parceria com os chineses. Somos os melhores clientes da China no Brasil e queremos atrair cada vez mais investimentos.”

    Durante sua passagem pelo Rio de Janeiro, o primeiro-ministro da China participou da viagem inaugural do primeiro dos 15 trens chineses que vão transportar passageiros na Linha 4 do Metrô, que será inaugurada em junho de 2016. Nove composições fabricadas na China já chegaram ao Rio de Janeiro. Até o fim de 2015, outros seis trens vão desembarcar na cidade. Li Keqiang ainda fez um passeio na Baía de Guanabara, na embarcação chamada “Pão de Açúcar”, a primeira das 9 adquiridas na China pelo Governo do Estado, e que entrou em operação em 11 de março. O novo catamarã tem capacidade para transportar até 2 mil pessoas.

    O segundo novo catamarã, batizado pelos usuários do transporte com o nome de “Corcovado”, já está no estaleiro na China pronto para ser transportado para o Rio de Janeiro. A previsão é de que ele seja entregue no mês de julho. As outras 7 embarcações vão ser integradas à frota até o primeiro semestre de 2016.

    Mais:

    Brasil e China planejam fundo para investimento em projetos de infraestrutura
    Brasil e China negociam tarifas especiais e facilidades de comércio
    Brasil e China assinam 35 acordos em visita do primeiro-ministro Li Keqiang
    Brasil e China ganham com visita do premiê chinês
    Tags:
    China, Brasil, Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, Li Keqiang, Metrô Rio, China Development Bank
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar