01:44 27 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 14
    Nos siga no

    Cinco pessoas morreram na queda de um helicóptero na tarde desta quinta, 2 de abril, na Grande São Paulo, dentre elas Thomaz Alckmin, filho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

    O acidente ocorreu às 17h10, em um condomínio localizado no município de Carapicuíba, na altura do km 26 da Rodovia Castello Branco. A aeronave chegou a atingir uma casa em construção, mas ninguém em solo ficou ferido. 

    O helicóptero pertencia à empresa Seripatri Participações, empresa de investimentos de José Seripieri Jr., fundador e principal acionista da Qualicorp, que administra planos de saúde. Todos os ocupantes da aeronave morreram imediatamente no acidente. Dois deles eram funcionários da Seripatri: o piloto e um mecânico. Outros dois ocupantes eram mecânicos da Helipark Táxi Aéreo e Manutenção Aeronáutica, empresa que havia sido contratada para realizar manutenção da aeronave. 

    Thomaz Alckmin tinha 31 anos e era piloto de helicóptero. Auxiliares do governador informaram, no entanto, que Thomaz estava como copiloto no momento do acidente, acompanhando o piloto que, segundo nota da companhia, tinha mais de 30 anos de experiência. Thomaz era casado e tinha uma filha de 10 anos — Isabella Trombelli Alckmin —, fruto de um relacionamento anterior com uma ex-funcionária do Palácio dos Bandeirantes. 

    Pessoas ligadas ao governador afirmam que Alckmin tentava convencer o filho a parar de voar. Além dele, Alckmin tem mais dois filhos: Geraldo e Sophia. 

    Ainda de acordo com a empresa, o helicóptero — marca Eurocopter, modelo EC 155, prefixo PPLLS — tinha cerca de 4 anos de uso, 600 horas de voo e estava com “documentação e manutenção rigorosamente em ordem”.

    fonte: Estadão Conteúdo

    Tags:
    acidente, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin, São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar