02:33 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Mauro Vieira, ministro de Relações Exteriores do Brasil

    Brasil e Reino Unido criticam uso da pena de morte

    © REUTERS/ Enrique Marcarian
    Brasil
    URL curta
    154

    Um comunicado divulgado pelas diplomacias de Brasil e Reino Unido após o encontro entre os ministros de Relações Exteriores nesta quarta-feira, na capital britânica, fez crítica ao uso da pena de morte.

    A menção ao tema acontece em meio à crise diplomática entre Brasil e Indonésia, gerada pela morte de um brasileiro em solo indonésio punido por tráfico de drogas e com outro à espera da execução.

    "O secretário e o ministro de Relações Exteriores expressaram profunda preocupação com a continuidade da aplicação da pena capital e concordam com a continuidade do trabalho com o objetivo de uma moratória global para a pena de morte", cita o comunicado divulgado após o dia de reuniões entre o chanceler britânico Philip Hammond e o ministro brasileiro Mauro Vieira. O texto diz ainda que os dois países estão comprometidos em promover e proteger os direitos humanos.

    A menção ao tema acontece em meio à crise diplomática entre Brasília e Jacarta. Na semana passada, o país asiático protestou oficialmente contra a decisão da presidente Dilma Rousseff de se recusar a receber as credenciais do novo embaixador indonésio no Brasil, Toto Riyanto. Dias depois, o vice-presidente da Indonésia, Jusuf Kalla, afirmou que o governo local estaria reavaliando a compra de 16 unidades dos aviões brasileiros EMB-314 Super Tucano.

    Mais:

    Brasil está em atoleiro, diz manchete da The Economist
    Tags:
    pena de morte, Mauro Vieira, Reino Unido, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik