17:53 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Aldemir Bendine, presidente da Petrobras

    Novo presidente da Petrobras defende o quadro técnico da empresa em entrevista

    Valter Campanato/ Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    0 12

    Bendine foi entrevistado na noite da terça-feira, 10 de fevereiro, pelo Jornal Nacional, da Rede Globo.

    O novo presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, afirmou nesta terça-feira que o Conselho de Administração da estatal lhe deu "total autonomia e liberdade na gestão", ao fazer o convite para assumir o cargo. Bendine fez a declaração em entrevista ao Jornal Nacional, da Rede Globo.

    Ele afirmou também que a empresa "não vai parar" nem "entrar em marcha à ré" por causa das denúncias de corrupção feitas na Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF). Bendine defendeu o quadro técnico da companhia. De acordo com o novo presidente da Petrobras, é o "melhor quadro técnico do mundo nesse setor". "São pessoas engajadas, que darão uma resposta à altura", completou.

    Bendine declarou que a petrolífera colaborou com as investigações e que vai aprimorar o modelo de governança para " evitar erros no futuro como esses que aconteceram". "Ela (a Petrobras) vai continuar trabalhando efetivamente", garantiu. "Estamos aguardando e colaborando com as investigações necessárias."

    Ao responder a uma pergunta sobre a reação negativa do mercado ao anúncio do nome dele para a Petrobras, o novo presidente da petroleira lembrou da experiência que teve como presidente do Banco do Brasil (BB). "O Banco do Brasil é uma sociedade de economia mista, como a Petrobras, e trabalha muito pesadamente na concorrência", afirmou. Segundo Bendine, em seis anos o BB "dobrou os resultados".

    Bendine falou ainda sobre o empréstimo do BB, em sua gestão, à apresentadora de TV Val Marchiori, operação que é alvo de investigação do Ministério Público Federal (MPF) e do Tribunal de Contas da União (TCU). Conforme o presidente da Petrobras, as denúncias são "antiga e vazias". Na avaliação dele, esse tipo de acusação é muito comum quando se está à frente de um cargo público.

    fonte: Estadão Conteudo

    Tags:
    Petrobras, Aldemir Bendine, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik