03:15 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Dilma Rousseff

    The New York Times afirma que EUA continuam espionando Dilma Rousseff

    © Sputnik/ Aleksei Nikolsky
    Brasil
    URL curta
    1228

    Os Estados Unidos “aparentemente” continuam espionando a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, mesmo depois de excluir dezenas de países da lista de monitoramento da Agência Nacional de Segurança norte-americana (NSA). É o que afirma o jornal The New York Times em sua publicação na última terça-feira (3).

    Em 2013, Dilma chegou a cancelar uma visita oficial aos Estados Unidos, marcada para outubro daquele ano, por conta da divulgação de informações de que a Petrobras e a própria chefe de Estado brasileira haviam sido espionadas pela NSA. O The New York Times observou que, na ocasião, o presidente norte-americano, Barack Obama, “ordenou publicamente o fim do monitoramento da chanceler Angela Merkel”, mas “aparentemente programas de monitoramento de líderes no México e no Brasil continuaram”.

    De acordo com a publicação, “Obama nunca disse quem, além de Merkel, ele tirou da lista de líderes estrangeiros cujas conversas são monitoradas, mas parece que os programas no México e Brasil continuaram, enquanto várias dezenas de líderes foram removidos”.

    Em comunicado divulgado pela mídia brasileira, o Ministério das Relações Exteriores brasileiro declarou que “o Brasil lamenta e repudia todos os episódios de espionagem não autorizada de autoridades estrangeiras por órgãos de inteligência”. Segundo a nota, “o Brasil tem procurado atuar, no sistema multilateral, no sentido de estimular o respeito à privacidade nos meios digitais”.

    Mais:

    Chomsky: drones dos EUA são “campanha terrorista mais extrema dos tempos modernos”
    Justiça dos EUA termina investigação contra empresa de Rupert Murdoch
    Tags:
    escândalo, espionagem, Agência Nacional de Segurança (NSA), Dilma Rousseff, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik