10:51 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    11265
    Nos siga no

    Em discurso na abertura da exposição Autodefesa-2021, o líder norte-coreano, Kim Jong-un prometeu criar um "Exército invencível" para fazer frente às "políticas hostis dos EUA e à expansão militar sul-coreana".

    O líder norte-coreano Kim Jong-un afirmou que o desenvolvimento da defesa de seu país é necessário em meio às "políticas hostis dos EUA e expansão militar sul-coreana".

    Kim Jong-un falava na abertura da exposição militar Autodefesa-2021 em Pyongyang, evento que exibe o arsenal do país e comemora o 76º aniversário de fundação do Partido dos Trabalhadores.

    Durante o discurso, Kim Jong-un enfatizou que o esforço não é específico contra nenhum Estado e que o principal inimigo da Coreia do Norte é a "própria guerra".

    O especialista em política asiática Marcelo Ramírez afirmou à Sputnik que o Exército norte-coreano não é invencível, mas sim uma força a ser considerada.

    "A Coreia do Norte conta com 13 brigadas de mísseis, que é uma de suas grandes apostas militares, possui mísseis com um hipotético alcance de 13 mil quilômetros, mas há dúvidas sobre sua capacidade de miniaturizar as ogivas nucleares", explicou.

    De acordo com o especialista, calcula-se que "o país possua 4.300 tanques, 2.600 veículos blindados e 8.800 peças de artilharia, além de 430 embarcações de combate, 70 submarinos e 810 caças".

    Os anúncios norte-coreanos têm sido analisados pelos EUA e Coreia do Sul, com Joe Biden pretendendo mudar a política norte-americana relacionada à Coreia do Norte.

    "Biden retoma as velhas ideias de Obama de alcançar o papel de pivô na Ásia, deixando para trás o arrasado Oriente Médio e se concentrando na contenção da China como principal rival", concluiu.

    Mais:

    Pentágono define lançamento de míssil da Coreia do Norte como 'séria ameaça'
    Coreia do Norte está pronta para negociar com Coreia do Sul o fim formal da guerra de 71 anos
    Mídia estatal da Coreia do Norte rotula EUA de 'mais hediondo violador dos direitos humanos'
    Tags:
    Coreia do Norte, Coreia do Sul, EUA, míssil, míssil balístico, míssil de cruzeiro, equipamentos militares
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar