22:00 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7403
    Nos siga no

    Pyongyang advertiu o Conselho de Segurança das Nações Unidas para "consequências" se a entidade continuar a confiar na "abordagem de bandidagem" dos EUA, avança mídia estatal do país.

    O Conselho de Segurança realizou em 1º de outubro uma reunião a portas fechadas na sequência de pedidos dos EUA e de outros países relativamente aos recentes lançamentos de mísseis norte-coreanos.

    Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA, na sigla em inglês) cita Jo Chol-su, diretor do Departamento de Organizações Internacionais do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, que descreveu a reunião como "ignorância aberta e invasão arbitrária" sobre a soberania do país e uma "provocação".

    Pyongyang também acredita que o Conselho de Segurança da ONU aplica dois pesos e duas medidas em relação às atividades militares entre os Estados-membros da ONU.
    Soldados norte-coreanos durante a parada militar em homenagem ao 60º aniversário do fim da Guerra da Coreia, 2013
    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Soldados norte-coreanos durante a parada militar em homenagem ao 60º aniversário do fim da Guerra da Coreia, 2013

    Em 1º de outubro, a Coreia do Norte anunciou que havia testado um míssil antiaéreo recém-desenvolvido. Na sequência destas informações, alto funcionários da Defesa dos EUA, Japão e Coreia do Sul realizaram uma conversa telefônica para discutir o assunto.

    Anteriormente, Kim Song, o embaixador da Coreia do Norte na ONU, disse na 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York que seu país está autorizado a se defender e testar armas para combater qualquer agressão externa, acrescentando que Pyongyang não busca causar danos aos seus vizinhos e aos EUA. Ele observou ainda que o país está pronto para um diálogo se os EUA desistirem de suas políticas "hostis" e cessarem os exercícios militares na península Coreana.

    Mais:

    Coreia do Norte lança míssil de cruzeiro no mar do Japão antes de seu discurso na ONU
    Coreia do Norte diz ter testado novo míssil terra-ar com novas tecnologias
    Irmã de Kim Jong-un designada para poderoso organismo norte-coreano
    Tags:
    Coreia do Norte, ONU, EUA, tensão regional, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar