16:38 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5921
    Nos siga no

    Trata-se da segunda implantação do porta-aviões USS Ronald Reagan na região desde julho deste ano.

    Os EUA enviaram o grupo de ataque do porta-aviões USS Ronald Reagan ao disputado mar do Sul da China pela segunda vez neste ano em meio às crescentes tensões na região.

    O grupo naval é formado pelo porta-aviões de propulsão nuclear, pelo 15º Esquadrão de destróieres de mísseis guiados da classe Arleigh Burke com base em Yokosuka, Japão, e pelo cruzador de mísseis USS Shiloh da classe Ticonderoga, segundo comunicado da Marinha norte-americana.

    Além disso, foi informado que o grupo conduzirá operações de voo, exercícios de ataque marítimo, antissubmarino e treinamento tático.

    As embarcações ingressaram no mar do Sul da China depois de concluírem operações navais como parte da 5ª Frota dos EUA, enquanto sua ala aérea estava cobrindo a retirada do Exército norte-americano e das tropas da coalizão do Afeganistão.

    Da mesma forma, foi revelado que uma fragata do Reino Unido navegou através do estreito de Taiwan, o primeiro passo deste tipo por um navio da Marinha Real desde 2019.

    Na segunda-feira (27), o HMS Richmond navegou por esta zona em seu percurso até o Vietnã.

    Mais:

    HMS Defender, que violou fronteira russa, estaria no mar do Sul da China apesar de avisos chineses
    Marinha dos EUA intensifica atividades de espionagem no mar do Sul da China
    EUA classificam reivindicações de Pequim sobre mar do Sul da China como 'coercitivas' e 'ilegais'
    Tags:
    Marinha, Marinha dos EUA, Mar do Sul da China, China, tensão, disputa, porta-aviões
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar