02:51 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    9247
    Nos siga no

    O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, em seu discurso na 76ª Assembleia Geral da ONU nesta terça-feira (21), propôs anunciar o fim da guerra na península da Coreia com apoio dos Estados Unidos e China.

    Falando na sede da ONU em Nova York, Moon afirmou que a Coreia do Sul está totalmente disposta a alcançar paz duradoura na península.

    "Apelo para a retomada do diálogo entre duas Coreias e também entre os EUA e a China", disse o presidente sul-coreano.

    "Hoje exorto de novo a comunidade internacional a mobilizar suas forças para a declaração do fim da guerra na península da Coreia e proponho que as duas Coreias e os EUA ou as duas Coreias, os EUA e a China se reúnam e declarem que a guerra na península da Coreia terminou", declarou.

    Se Seul e Pyongyang anunciarem o fim da guerra, isso permitirá alcançar progresso na desnuclearização da península, segundo Moon.

    As duas Coreias permanecem tecnicamente em estado de guerra, dado que a Guerra da Coreia de 1950-1953 terminou com um cessar-fogo em vez de um tratado de paz. Moon insistiu várias vezes durante sua presidência em uma declaração formal do fim da guerra, incluindo em seu discurso na ONU no ano passado.

    O presidente norte-americano Joe Biden em seu discurso de ontem (21) na 76ª Assembleia Geral da ONU também falou da "desnuclearização completa da península da Coreia".

    Biden sublinhou que "um avanço concreto para um plano com obrigações tangíveis" poderia "aumentar a estabilidade na península e na região e também melhorar as vidas de pessoas na República Popular Democrática da Coreia".

    Mais:

    Pyongyang diz que seu sistema ferroviário de mísseis consegue desferir 'duro golpe' nos adversários
    Defesa do Japão diz que mísseis da Coreia do Norte teriam caído na sua Zona Econômica Exclusiva
    Analista chinês: Austrália 'desmiolada' pode ser alvo de ataque nuclear após aderir à aliança AUKUS
    Programa nuclear da Coreia do Norte está avançando 'a todo vapor', alerta chefe da AIEA
    Tags:
    Coreia do Sul, Coreia do Norte, Assembleia Geral, ONU, EUA, China, Joe Biden, guerra
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar