04:35 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4264
    Nos siga no

    Deve ser realizada uma investigação rigorosa do último ataque de drone dos militares dos EUA no Afeganistão, que levou a vida de dez civis incluindo de sete crianças, declarou Ministério das Relações Exteriores da China.

    "EUA não devem tentar 'escapar impunes', fugir a suas responsabilidades sem respeito por ninguém. É necessário conduzir uma investigação rigorosa, e os EUA devem apresentar um relatório ao povo afegão e a toda a comunidade internacional", disse Zhao Lijian, porta-voz da chancelaria chinesa.

    Na primeira quinzena de agosto, os combatentes do movimento Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) tomaram a maior parte do Afeganistão e no dia 15 do mesmo mês entraram na capital – a cidade de Cabul – retomando o poder após quase duas décadas de presença do contingente militar estrangeiro que chegou ao fim no final do mês.

    Após o regresso dos talibãs, o Aeroporto Internacional de Cabul tornou-se a única porta de saída para milhares de afegãos, ex-colaboradores das tropas estrangeiras e representantes de outros grupos vulneráveis que estavam desesperados para fugir do país.

    Soldados dos EUA escoltam civis durante evacuação no Aeroporto Internacional Hamid Karzai Cabul, Afeganistão, 25 de agosto de 2021
    © REUTERS / Marines dos EUA / Sargento Victor Mancilla / Handout
    Soldados dos EUA escoltam civis durante evacuação no Aeroporto Internacional Hamid Karzai Cabul, Afeganistão, 25 de agosto de 2021
    Com multidões de pessoas amontoadas lá, em meio ao caos que reinou durante as evacuações, o aeroporto de Cabul se transformou no alvo ideal de um ataque suicida, que acabou por acontecer em 26 de agosto deixando mais de 200 mortos, entre os quais 13 militares americanos, e muitos feridos.

    Depois do atentado, o Estado Islâmico-Khorasan (EI-K), um ramo do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) que atua no Afeganistão e Paquistão, assumiu a responsabilidade pelos ataques. Em 29 de agosto, os EUA tinham o objetivo de retaliar contra os jihadistas conduzindo um ataque de drone contra um veículo, no entanto, o disparo acabou por matar dez pessoas, incluindo sete crianças, escreve mídia.

    Mais:

    Ataque aéreo dos EUA mata 2 líderes do Daesh no Afeganistão, diz Pentágono
    MRE da Coreia do Norte: EUA devem ser levados à Justiça por 'destruição em massa' no Afeganistão
    Irã critica 'intervenção estrangeira' no Afeganistão em meio a relatos que Paquistão ajuda Talibã
    Tags:
    China, Talibã, grupo terrorista, ataque terrorista, EUA, responsabilidade
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar