10:46 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 103
    Nos siga no

    Uma misteriosa aeronave em forma de asa voadora foi flagrada sobre as Filipinas no passado dia 2 de setembro.

    A imagem, divulgada nas redes sociais, foi registrada pelo fotógrafo de paisagens Michael Fugnit, e mostra um suposto avião furtivo em forma de asa voadora, com um escapamento centralizado, e possivelmente dois motores, além de uma protuberância na fuselagem ventral.

    O portal The Drive afirmou que a aeronave flagrada na imagem seria semelhante ao drone furtivo norte-americano RQ-180, que atualmente estaria em operação limitada, enquanto seu desenvolvimento segue "em segredo".

    No entanto, o veículo aéreo também apresenta semelhanças com um dos novos projetos chineses, visto que o país asiático possui inúmeros programas de aeronaves de asas voadoras furtivas, como o CH-7 Rainbow.

    O CH-7 é classificado como um drone de ataque, de "alta altitude, alta velocidade, invisível e de longo alcance", além de ser supostamente capaz de conduzir missões contínuas de escolta e ataque".

    A Força Aérea das Filipinas afirmou que o Centro de Controle de Defesa Aérea das Filipinas havia detectado uma aeronave desconhecida na Zona de Identificação de Defesa Aérea do país, emitindo assim, uma "ordem de interceptação".

    De acordo com as informações, a misteriosa aeronave estava voando a 6.400 metros de altitude e a 490 quilômetros por hora em direção nordeste.

    O mar das Filipinas e outros mares da região estão entre as áreas geográficas mais vigiadas do mundo, com os EUA e a China monitorando atentamente a zona.

    Mais:

    VÍDEO vazado mostra drone dos EUA eliminando civis no Afeganistão em 2019
    Força Aérea da China encontra maneira de pousar drone hipersônico, diz mídia
    Rússia testa drone submarino capaz de detectar e rastrear embarcações inimigas
    Tags:
    aeronave, aeronaves, veículo aéreo não tripulado, mistério, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar