14:20 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1214
    Nos siga no

    Militares da China mantiveram sob observação o trânsito de navios de guerra norte-americanos pelo estreito de Taiwan e também conduziram exercícios militares no mar da China Oriental, informa o jornal Global Times.

    O Exército de Libertação Popular (ELP) da China esteve em alerta máximo e "monitorou de perto" dois navios de guerra dos EUA que navegaram pelo estreito de Taiwan na sexta-feira (27), tendo realizado múltiplos exercícios militares em ambos os lados do estreito no mesmo dia, informou no sábado (28) o jornal Global Times.

    O coronel Tan Kefei, porta-voz do Ministério da Defesa da China, indicou que o Comando do Teatro Oriental do ELP, responsável por várias províncias ao longo da costa oriental da China, rastreou e monitorou o destróier de mísseis guiados USS Kidd, bem como o navio USCGC Munro, durante seu trânsito pelo estreito.

    O oficial salientou que o ELP estava "em alerta máximo o tempo todo" para "salvaguardar resolutamente a segurança nacional e integridade territorial".

    No mesmo dia, o coronel Shi Yi, porta-voz do Comando do Teatro Oriental, relatou que o comando enviou na sexta-feira (27) navios de guerra, caças e bombardeiros para exercícios no mar da China Oriental durante o trânsito dos navios norte-americanos. Os exercícios chineses teriam tido o objetivo de melhorar as "capacidades de combate conjunto integrado" das tropas e manobras semelhantes serão realizadas novamente no futuro, apontou.

    Além disso, as forças de defesa antiaérea de Taiwan relataram na sexta-feira (27) que aeronaves do ELP entraram na autoproclamada Zona de Identificação de Defesa Aérea (ADIZ, na sigla em inglês) da ilha (não reconhecida por Pequim) e voaram até o ponto médio do estreito de Taiwan, antes de darem a volta em direção à China continental.

    3 aeronaves do ELP (Y-8 antissubmarino e Z-8 x 2) entraram na ADIZ no sudoeste de Taiwan durante a manhã de 27 de agosto de 2021. Para mais informações, consulte nosso site oficial.

    O Global Times sugeriu que as atividades do ELP foram uma demonstração de que Pequim tem "controle total da situação na região", e que as "atividades militares provocativas de Washington não podem mudar esta" situação.

    Atividades dos EUA na região

    O Ministério da Defesa da China emitiu um protesto formal sobre a passagem dos navios norte-americanos no sábado (28), denunciando a ação como provocadora e expressando "firme oposição e forte condenação" contra ela.

    A Sétima Frota da Marinha dos EUA sublinhou que o trânsito dos navios era "legal" e que serviu como uma demonstração do "compromisso dos EUA com um Indo-Pacífico livre e aberto".

    Apesar de reconhecer oficialmente a República Popular da China e a política de Uma Só China, em detrimento de Taiwan, Washington mantém relações com o território em uma abordagem conhecida como ambiguidade estratégica, realizando frequentes passagens navais pelo Indo-Pacífico, inclusive no estreito de Taiwan, que chama de "missões de liberdade de navegação".

    Mais:

    Funcionário da Casa Branca rebate Biden: 'política dos EUA em relação a Taiwan não mudou', diz mídia
    Aviões militares da China entram em zona de defesa aérea de Taiwan ignorando avisos da ilha
    Mídia chinesa adverte líderes de Taiwan para que não atuem como 'peões' de Washington
    China caracteriza passagem de navios dos EUA pelo estreito de Taiwan de 'maior destruidor da paz'
    Tags:
    China, EUA, Estreito de Taiwan, Taiwan, Global Times, The Global Times, ELP, Ministério da Defesa, Ministério da Defesa da China, Twitter, Sétima Frota dos Estados Unidos, Indo-Pacífico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar