15:05 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    749
    Nos siga no

    Os operadores da usina nuclear japonesa de Fukushima anunciaram planos para construir um túnel submarino para escoar mais de um milhão de toneladas de água tratada para o oceano.

    A nova estrutura terá um quilômetro de comprimento e aproximadamente 2,5 metros de diâmetro, e se situará a leste dos tanques de água da usina nuclear, que será escoada no Oceano Pacífico. Dessa forma, cerca de 1,27 milhão de toneladas de água tratada vão ser lançadas ao mar, apesar da oposição dos países vizinhos.

    O Japão garante que a água em questão, que deverá ser escoada em dois anos, não representa qualquer perigo, tendo sido submetida a tratamentos para remoção de partículas radioativas. 

    Os tanques ainda contém água que foi utilizada para esfriar a usina após o tsunami de 2011, bem como a chuva e a água subterrânea que acabaram se infiltrando no local. 

    A companhia Tokyo Electric Power (TEPCO, na sigla em inglês) deverá iniciar a construção da estrutura em março de 2022, mas estudos sobre a viabilidade da construção ainda estão pendentes, bem como a autorização das autoridades japonesas.

    Vista aérea mostrando tanques de armazenamento de água tratada na usina nuclear de Fukushima Daiichi, na cidade de Okuma, província de Fukushima, Japão, 13 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Kyodo
    Vista aérea mostrando tanques de armazenamento de água tratada na usina nuclear de Fukushima Daiichi, na cidade de Okuma, província de Fukushima, Japão, 13 de fevereiro de 2021

    Os países vizinhos e as comunidades de pescadores expressaram suas críticas e preocupações sobre se a água em causa pode colocar em risco a qualidade dos produtos alimentares marinhos coletados da zona. Porém, a TEPCO argumentou que o túnel vai, na verdade, mitigar essas preocupações, evitando que a água liberada retorne às costas marinhas.

    Adicionalmente, a companhia japonesa disse que só procederá com a liberação da água se tal for aprovado pelas inspeções da Agência Internacional de Energia Atômica que, por sua vez, teria anteriormente apoiado o plano.

    Yoshihide Suga, primeiro-ministro do Japão, descreveu o projeto como uma "tarefa inevitável" no culminar de um longo processo de descontaminação, planejado de um jeito a evitar o impacto de um tsunami devastador.

    Mais:

    Estudo no Japão descobre ligação entre fumo e quantidade de anticorpos após vacinação
    Israel publica FOTOS de suposto ataque a usina nuclear do Irã
    Erupção vulcânica cria nova ilha no Japão (VÍDEO, FOTOS)
    Tags:
    Japão, Fukushima, Usina Nuclear de Fukushima, tratamento, água, Tokyo Electric Power Co. (TEPCO), túnel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar