20:00 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    121024
    Nos siga no

    Um oficial norte-americano confirmou que foram, de fato, encontrados restos humanos dentro da roda do avião militar C-17, para o qual centenas de afegãos tentaram entrar desesperadamente para fugir do país.

    Tamanha descoberta foi feita após a aterrissagem da aeronave dos EUA na base aérea de al-Udeid, no Catar, na segunda-feira (16), reporta o canal de notícias ABC 7.

    Nos últimos dias, vários vídeos têm sido compartilhados nas redes sociais, mostrando inúmeras pessoas invadindo a pista de decolagem do Aeroporto Internacional Hamid Karzai, na capital afegã de Cabul, agora sob controle do Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países).

    Após terem pousado, os pilotos do C-17 ficaram surpresos com a imensidão da multidão de civis chegando para entrar na aeronave.

    No aeroporto de Cabul, existe um lado para operações militares e outro para voos comerciais, e um oficial de Defesa contou que os indivíduos que tentavam forçar sua entrada no avião militar tinham invadido a pista do lado civil do aeroporto.

    Ante a enchente de cidadãos que continuava aumentando, as operações aéreas foram suspensas por horas no aeroporto, tendo sido retomadas após os militares norte-americanos, as forças turcas, e outros soldados aliados, terem removido à força 15 mil civis afegãos que haviam invadido a pista, de acordo um oficial norte-americano, referido pela mídia.

    O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse hoje (17) que em breve Washington terá a capacidade de evacuar entre cinco mil a nove mil pessoas diariamente, usando uma combinação entre aeronaves comerciais e militares. Contudo, muito vai depender da permissão do Talibã para que esses voos entrem no país.

    Mais:

    The National Interest: novo míssil russo Tsirkon colocará Marinha dos EUA em grande risco
    Com que armas ficaram os talibãs após rendição do Exército afegão?
    EUA possuem política de Estado contra China e não começou com Trump, afirma cientista político
    Tags:
    Afeganistão, Cabul, aeroporto, decolagem, mortes, restos mortais, Talibã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar