13:00 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5715
    Nos siga no

    EUA vão aumentar número de soldados no Afeganistão para quase 6.000, a fim de facilitar retirada de pessoas e controle do tráfego aéreo. Por sua vez, o Reino Unido admite a vitória talibã no país e não considera o regresso de tropas ao Afeganistão.

    Os Departamentos de Estado e de Defesa dos EUA anunciaram no domingo (15) que, nas 48 horas seguintes, o país expandirá sua "presença de segurança" no Afeganistão para quase 6.000 soldados, a fim de permitir a "partida segura" do pessoal norte-americano e aliado do Afeganistão e controle do tráfego aéreo.

    "Amanhã e nos próximos dias, retiraremos do país milhares de cidadãos norte-americanos que residiram no Afeganistão, bem como os funcionários locais da missão dos EUA em Cabul e suas famílias e outros cidadãos afegãos particularmente vulneráveis", informaram.

    Além disso, as autoridades dos EUA prometeram "acelerar a evacuação" dos afegãos com direito a vistos especiais de imigrante. Foi destacado que nas últimas duas semanas quase 2.000 deles já chegaram aos Estados Unidos.

    Posição do Reino Unido

    Por sua vez, o ministro da Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, afirmou que o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) controla o Afeganistão e que as tropas britânicas não pretendem voltar ao país.

    "Reconheço que o Talibã está no controle [...] Quer dizer, você não precisa ser um cientista político para perceber onde estamos", disse Wallace à Sky News na segunda-feira (16).

    Perguntado se o Reino Unido e a OTAN voltariam ao Afeganistão, Wallace disse: "Não, olha, não está previsto voltarmos ".

    O ministro da Defesa britânico acrescentou que a parte militar do aeroporto de Cabul está segura e que o Reino Unido está fazendo tudo o possível para evacuar os cidadãos britânicos e afegãos com ligações ao país europeu. O objetivo é manter cerca de 1.200 a 1.500 saídas por dia.

    Anteriormente, nas redes sociais surgiram imagens mostrando os EUA evacuando seus diplomatas da embaixada em helicópteros. Ao mesmo tempo, com a chegada do Talibã em Cabul, multidões correram para deixar o país, se concentrando no aeroporto, onde até agora há caos e tumultos.

    Mais:

    Talibã subornou militares afegãos para entregarem suas armas em 2020, diz mídia
    Presidente do Afeganistão renuncia e deixa o país; Talibã controla palácio presidencial (VÍDEO)
    Mais de 60 países exortam a que afegãos e cidadãos estrangeiros possam deixar o país em segurança
    Talibã é agora responsável por honrar e preservar povo afegão, diz ex-presidente Ghani
    Tags:
    Afeganistão, EUA, Talibã, Reino Unido, defesa, aeroporto, evacuação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar