09:10 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3382
    Nos siga no

    Neste domingo (15), ex-presidente afegão, Ashraf Ghani, declarou que optou por renunciar seu cargo mais cedo de modo a evitar que o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) "massacrasse" pessoas em Cabul, uma vez que, supostamente, tinha planejado atacar a cidade.

    A emissora Al Arabiya relatou neste domingo (15) um incidente com tiroteio nas proximidades do aeroporto de Cabul, em meio à evacuação em curso de diplomatas estrangeiros. Vídeos nas redes sociais mostram a situação caótica no aeroporto de Cabul.

    ​Outro momento de Saigon [Vietnã]: cenas caóticas no Aeroporto Internacional de Cabul. Sem segurança. Nenhuma.

    As imagens compartilhas nas redes sociais mostram o desespero das pessoas tentando deixar o país após o Talibã ter ocupado a capital.

    Aeroporto de Cabul.

    Os EUA e a França mudaram suas embaixadas para o aeroporto neste domingo (15). Países com presença diplomática em Cabul começaram a preparar a retirada de seu pessoal. Entre eles, Alemanha, Finlândia, Canadá, Reino Unido e Suécia.

    ​Cenas do aeroporto de Cabul.

    Neste domingo (15), todos os voos comerciais no aeroporto de Cabul foram suspensos. Apenas aeronaves militares estão permitidas, informou a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

    ONU pede respeito aos direitos humanos

    O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, exortou o Talibã e outros envolvidos no conflito no Afeganistão a respeitarem o direito internacional humanitário.

    "O secretário-geral está acompanhando com grande preocupação o rápido desenvolvimento da situação no Afeganistão [...]. Ele apela ao Talibã e às outras partes para que garantam o respeito e a proteção do direito internacional humanitário e dos direitos e liberdades de todas as mulheres", diz Guterres em comunicado, reproduzido pela agência Reuters.

    Neste domingo (15), o Talibã entrou em Cabul para negociar a transferência de poder com o governo do presidente Ashraf Ghani, que acabou renunciando e deixou o país.

    O movimento extremista voltou ao poder 20 anos após ser expulso pelos EUA em 2001.

    Mais:

    EUA vão enviar 3 mil soldados ao Afeganistão para evacuar embaixada, diz Pentágono
    Militares do Irã estão em 'prontidão total' na fronteira com Afeganistão, diz comandante do IRGC
    EUA ordenam destruição de documentos secretos na sua embaixada no Afeganistão
    Talibã cerca Cabul e está negociando com governo afegão transição de poder no Afeganistão
    Tags:
    vídeo, vídeos, aeroporto, Cabul, Afeganistão, Afeganistão, voos domésticos, Talibã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar