06:01 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 23
    Nos siga no

    Nas últimas semanas, o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia) supostamente conseguiu confiscar passagens importantes da fronteira afegã com Irã, Tajiquistão, Turcomenistão e Paquistão.

    Em meio à saída em andamento do Afeganistão das forças lideradas pelos EUA, o Talibã supostamente teria conseguido controlar 90% das fronteiras do Afeganistão com Irã, Tajiquistão, Turcomenistão e Paquistão. No entanto, o porta-voz do Ministério da Defesa afegão, Fawad Aman, rejeitou a alegação e chamou de "mentira absoluta" e "propaganda sem fundamento".

    Ele disse à agência de notícias AFP nesta sexta-feira (23) que as forças do governo controlam as fronteiras do país e todas as "principais cidades e rodovias". No início do dia, Aman escreveu em suas redes sociais que as forças do governo afegão haviam libertado o distrito de Karokh do Talibã, na província ocidental de Herat. Ele confirmou ainda que houve mortos e feridos durante a operação.

    O crescente controle do Talibã sobre o Afeganistão. Mapa de gráficos da AFP mostrando partes do Afeganistão sob controle do governo e territórios sob a influência do Talibã, de abril a julho.

    Aman foi ecoado pelo porta-voz do Ministério do Interior afegão, Mirwais Stanekzai, que escreveu que "as forças de segurança afegãs logo se vingarão desses terroristas selvagens".

    As declarações foram feitas depois que o representante do Tallibã, Zabihullah Mujahid, afirmou na quinta-feira (22), que o movimento atualmente controlaria cerca de 90% das fronteiras do Afeganistão.

    Palavra russa

    Por sua vez, na quinta-feira (22), o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Andrei Rudenko, disse à Sputnik que o Talibã havia tomado o controle quase total da fronteira tadjique, acrescentando que as províncias do norte do Afeganistão estão rapidamente se transformando em um novo ponto quente em meio à "retirada precipitada" das tropas dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

    Um guarda de fronteira fica em uma ponte para o Afeganistão, do outro lado do rio Panj, no posto avançado da fronteira de Panji Poyon, no sul do Tajiquistão
    © REUTERS / Shamil Zhumatov
    Um guarda de fronteira fica em uma ponte para o Afeganistão, do outro lado do rio Panj, no posto avançado da fronteira de Panji Poyon, no sul do Tajiquistão

    Segundo ele, a degradação da situação de segurança no Afeganistão representa uma ameaça direta para a Ásia Central. Rudenko falou enquanto a situação no Afeganistão está atualmente escalando em meio à retirada contínua das forças dos EUA e da OTAN do país, levantando o espectro da ascensão do Talibã ao poder mais uma vez.

    No início desta semana, o presidente dos EUA, Joe Biden, rejeitou as alegações de que o Talibã está fadado a tomar o controle de todo o Afeganistão, dando garantias de que o Exército Nacional Afegão será capaz de repelir os insurgentes.

    Mais:

    Talibãs afirmam buscar solução política e boas relações com todos países
    Talibã deveria acabar com ocupação do solo de seus 'irmãos', diz Erdogan
    MRE russo: talibãs prontos para compromisso no Afeganistão, seus líderes estão 'fartos' de guerra
    Tags:
    Talibã, Afeganistão, fronteira, desmentido, controle
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar