11:34 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 251
    Nos siga no

    A China planeja construir naves espaciais similares a aviões, mas que possam chegar a qualquer parte do planeta em apenas uma hora, voando a pelo menos cinco vezes a velocidade do som.

    Na sexta-feira (16), o gigante asiático completou com sucesso o primeiro teste de voo de um veículo suborbital reutilizável, segundo a Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China (CASC, na sigla em inglês), desenvolvedora da nave.

    O veículo foi lançado a partir do centro de lançamento de satélites de Jiuquan, no noroeste do país, e completou seu voo inaugural conforme programado após pousar "horizontalmente" e de maneira estável em um aeroporto da região da Mongólia Interior, comunicou.

    "A primeira missão de voo foi um êxito total", afirmou a CASC sem fornecer detalhes sobre o veículo ou o voo.

    De acordo com a corporação, a nave pode ser utilizada como uma "subetapa" na criação de um sistema de transporte espacial reutilizável, o que representa uma "integração avançada da tecnologia espacial e de aviação".

    Mulher passa na frente de tela de televisão mostrando a transmissão ao vivo do lançamento do foguete chinês Grande Marcha-2F com nova tripulação, Pequim, 17 de junho de 2021
    © AFP 2021 / Andy Wong
    Mulher passa na frente de tela de televisão mostrando a transmissão ao vivo do lançamento do foguete chinês Grande Marcha-2F com nova tripulação, Pequim, 17 de junho de 2021

    A CASC anunciou seus planos para construir um sistema de transporte espacial reutilizável em 2020. O projeto envolve a construção de uma série de naves espaciais que decolam e pousam como aviões tradicionais, porém podem chegar a qualquer parte do planeta em uma hora voando a pelo menos cinco vezes a velocidade do som a uma altitude suborbital.

    Uma rede destes veículos seria mais barata de operar que os foguetes convencionais, já que são mais fáceis de manter e requerem um tempo de preparação mais curto. O programa tem como objetivo completar o desenvolvimento deste tipo de nave até 2045, segundo o jornal South China Morning Post.

    Mais:

    Fuzileiros navais da Marinha chinesa recebem novos tanques Type 15
    Pentágono deve priorizar forças navais para enfrentar 'ameaça chinesa', dizem legisladores
    Nave de carga Tianzhou-2 se acopla à nova estação espacial chinesa
    Tags:
    foguete, foguetes, voo, voos, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar