06:04 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    8713
    Nos siga no

    China colheu sua primeira safra de "arroz espacial" de sementes que regressaram de uma viagem lunar realizada no ano passado e, segundo esperam os cientistas, isso pode ajudar a criar novas variedades da planta e salvaguardar a segurança alimentar no país.

    A safra foi cultivada partir de 40 gramas de sementes que viajaram a bordo da sonda lunar chinesa Chang'e 5, lançada em novembro de 2020, informa Televisão Central da China (CCTV, na sigla em inglês).

    Após serem expostas à radiação cósmica e gravidade zero, algumas sementes podem sofrer mutações e produzir safras mais elevadas ao serem plantadas na Terra.

    Mas são necessários testes e plantios para determinar as melhores variedades que podem ser promovidas em todo o país para ajudar a melhorar a safra de plantas que produzem grãos na China.

    No ano passado, a China reforçou seu foco na segurança e abastecimento alimentar impulsionando as importações e estimulando uma maior autossuficiência em culturas básicas para alimentar sua população de 1,4 bilhão de pessoas, escreve Bloomberg.

    O setor de sementes é um pilar desse esforço, tendo o governo aprovado na sexta-feira (9) um plano que visa tornar o fornecimento de sementes uma questão de segurança estratégica e aprovando apoio para projetos de pesquisa e agricultura.

    Desde 1987, o país tem levado para o espaço sementes de arroz e outras culturas. Mais de 200 variedades de "plantas espaciais", incluindo algodão e tomate, foram aprovadas para plantação.

    Mais:

    Novo estudo mostra que radiação cósmica não danifica espermatozoides de ratos
    Dentro dos limites: China relata aumento de radiação na usina nuclear de Taishan
    NASA espera que China compartilhe dados obtidos durante missão lunar
    Tags:
    arroz, safra, missão espacial, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar