05:03 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    2205
    Nos siga no

    Na quarta-feira (23), a China denunciou os Estados Unidos como o maior "criador de riscos de segurança" na região após a passagem de seu navio de guerra USS Curtis Wilbur pelo estreito de Taiwan.

    O Comando do Teatro Oriental do Exército de Libertação Popular (ELP) da China disse que suas forças monitoraram o navio durante toda sua passagem e o advertiram.

    "O lado dos EUA está fazendo intencionalmente os mesmos velhos truques, criando problemas e perturbações no estreito de Taiwan", segundo o comando chinês citado pela Reuters.

    Isso "mostra bem que os Estados Unidos são o maior criador de riscos para a segurança regional, somos resolutamente contra isso", afirmou o Comando do Teatro Oriental da ELP.

    A Sétima Frota da Marinha dos EUA informou que o destróier de mísseis guiados USS Curtis Wilbur realizou "uma passagem de rotina pelo estreito de Taiwan" na terça-feira (22) em conformidade com a lei internacional.

    "A passagem do navio pelo estreito de Taiwan mostra o compromisso dos EUA com um Indo-Pacífico livre e aberto", afirmou a Sétima Frota da Marinha americana.

    O Ministério da Defesa de Taiwan disse que o navio navegou em direção ao norte pelo estreito e que a "situação era normal".

    O mesmo destróier passou pelo estreito há um mês. Depois disso, a China acusou os Estados Unidos de ameaçarem a paz e a estabilidade.

    Em 15 de junho, 28 aeronaves da Força Aérea da China, incluído caças e bombardeiros com capacidade nuclear, entraram na Zona de Identificação de Defesa Aérea de Taiwan (ADIZ, na sigla em inglês), sendo a maior incursão de aeronaves chinesas nesta área até hoje.

    Mais:

    Com China no encalço, EUA 'correm' para desenvolver nova versão de caça de 6ª geração, diz mídia
    Força Aérea dos EUA teria grandes planos para novo míssil balístico intercontinental
    Japão considera abandonar planos de equipar caças F-15 com mísseis antinavio dos EUA
    MRE chinês chama de 'chantagem flagrante' declarações de assessor de Biden
    Tags:
    China, EUA, Taiwan, navio, destróier, Marinha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar