06:08 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3231
    Nos siga no

    De acordo com o Ministério de Ecologia e Meio Ambiente chinês, o aumento dos níveis de radiação no circuito primário do reator nº 1 ocorreu devido a um dano de um pequeno número de barras de combustível.

    Nesta quarta-feira (16), o Ministério de Ecologia e Meio Ambiente da China declarou que foi detectado um aumento dos níveis de radiação no circuito primário do reator nº 1 da usina nuclear de Taishan, contudo, ele não superou as normas de segurança.

    O aumento foi causado por um dano em um pequeno número de barras de combustível, de acordo com o ministério chinês, que ressaltou que o episódio é algo normal durante a produção, transporte ou carga do combustível.

    Estima-se que aproximadamente cinco das mais de 60 mil barras de combustível no reator foram danificadas, ou seja, menos de 0,01%, enquanto as normas permitem 0,25%.

    As autoridades afirmaram que não foi detectada nenhuma fuga de radiação em Taishan e que não aumentaram os limites aceitáveis para os níveis de radiação nas proximidades da usina.

    "O monitoramento ambiental nas imediações da usina de Taishan não encontrou parâmetros anormais [...] mostrando que nenhuma fuga ocorreu", observou o ministério chinês, citado pela Reuters.

    A declaração ocorreu depois de o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, declarar na terça-feira (15), sobre a fuga de gases na usina, que não havia "anormalidades" nos níveis de radiação.

    Por sua vez, a empresa Framatome, parceira na gestão da usina, afirmou na segunda-feira (14) que estaria "ajudando a resolver um problema de funcionamento" em Taishan.

    "De acordo com os dados disponíveis, a usina está operando dentro dos parâmetros de segurança", explicou.

    A usina de Taishan, localizada a mais de 100 quilômetros de Hong Kong, foi construída em 2019 e possui dois reatores, que foram projetados na França.

    Mais:

    Irã critica 'hipocrisia' ocidental em meio a relatos de expansão de usina nuclear em Israel
    Inspeções a usinas nucleares no Irã não podem ser usadas como 'moeda de troca', diz chefe da AIEA
    Usina nuclear no Japão relata danos sofridos após terremoto
    Tags:
    usinas, usina nuclear, usina nuclear, China, radiação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar