21:17 20 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1114
    Nos siga no

    A embaixada chinesa na Malásia afirmou que as aeronaves estavam realizando um treinamento de rotina e "cumpriram estritamente" as regras do direito internacional, sem violar o espaço aéreo de outros países.

    Na terça-feira, a Força Aérea da Malásia comunicou ter enviado seus caças para interceptar 16 aviões militares chineses, após detectar uma atividade "suspeita" sobre o mar do Sul da China, frente à costa do país, qualificando o incidente como uma "grave ameaça à soberania nacional e segurança dos voos".

    De acordo com os militares, citados pela Reuters, as aeronaves chinesas voaram a 111 quilômetros do estado de Sarawak da ilha de Borneo e não mantiveram contato com o controle de tráfego aéreo regional, apesar de terem recebido diversas instruções.

    O ministro das Relações Exteriores da Malásia, Hishammuddin Hussein, anunciou que seu país emitirá uma nota diplomática de protesto e convocará o embaixador chinês para obter explicações sobre a "intrusão" e a "violação do espaço aéreo e a soberania da Malásia".

    "A postura da Malásia é clara: ter relações diplomáticas amistosas com qualquer país, mas isso não significa que vamos comprometer nossa segurança nacional", ressaltou o ministro.

    Por sua vez, a embaixada da China na Malásia afirmou que as aeronaves realizaram um treinamento de rotina e "cumpriram estritamente" o direito internacional, sem violar o espaço aéreo de outros países.

    "A China e a Malásia são vizinhos e a China está disposta a continuar com as consultas bilaterais amistosas com a Malásia para manter conjuntamente a paz e a estabilidade regional", assegurou um porta-voz da embaixada chinesa.

    O mar do Sul da China tem sido palco de tensões durante anos, por ser objeto de reivindicações territoriais e marítimas de diversos países, como a China, Vietnã, Filipinas, Taiwan, Malásia, Indonésia e Brunei.

    Mais:

    Pequim promete exercícios 'regulares' com porta-aviões após treinamento no mar do Sul da China
    Filipinas planejam construir base militar no mar do Sul da China para monitorar Pequim, diz mídia
    Filipinas encorajam seus pescadores a ignorarem proibição de pesca no mar do Sul da China, diz mídia
    Tags:
    China, Malásia, Mar do Sul da China, avião de ataque, avião de combate, avião de assalto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar