22:27 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3540
    Nos siga no

    Com capacidade anual de até 12,4 bilhões de metros cúbicos, o gasoduto Pakistan Stream terá 1.100 quilômetros de extensão entre a cidades paquistanesas de Karachi, no sul do país, e Lahore, na região norte.

    O ministro da Energia da Rússia, Nikolai Shulginov, e o embaixador do Paquistão em Moscou, Shafqat Ali Khan, assinaram nesta sexta-feira (28) um documento que permitirá a construção do gasoduto Pakistan Stream (Corrente Paquistão), em um futuro próximo, informou o Ministério da Energia russo.

    "Os departamentos correspondentes de nossos países fizeram um ótimo trabalho na preparação deste protocolo, e sua assinatura permitirá que nossas empresas comecem a implementação do projeto o mais rápido possível para, dessa forma, ajudar o lado paquistanês a fortalecer sua segurança energética e aumentar o uso do gás natural como fonte de energia limpa", lê-se no comunicado, que inclui declarações do ministro Shulguinov.

    Com capacidade anual de até 12,4 bilhões de metros cúbicos, o gasoduto terá 1.100 quilômetros de extensão entre a cidade de Karachi, no sul do Paquistão, e Lahore, no norte do país asiático. O acordo também prevê a construção de usinas movidas a gás natural liquefeito.

    Conhecido anteriormente como projeto Norte-Sul, o princípio do acordo para a construção do gasoduto foi realizado em uma resolução intergovernamental em 2015.

    Trabalhadores em canteiro de obras do gasoduto Nord Stream 2, próximo à cidade de Kingisepp, região de Leningrado, Rússia (foto da arquivo)
    © Foto / Anton Vaganov
    Trabalhadores em canteiro de obras do gasoduto Nord Stream 2, próximo à cidade de Kingisepp, região de Leningrado, Rússia (foto da arquivo)

    Gasoduto Nord Stream 2 questionado

    O anúncio da parceria ocorre em um momento em que gasoduto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2), que se encontra em fase final, é questionado por países do Ocidente.

    A porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, afirmou em 19 de maio que os EUA consideram a construção do Nord Stream 2 "mau negócio" que representa uma ameaça à segurança energética da Europa.

    O gasoduto Nord Stream 2 prevê a conexão entre Alemanha e Rússia pelo mar Báltico. O objetivo do gasoduto é diversificar as rotas de fornecimento de gás da Rússia para a Europa, aumentando sua segurança energética.

    Mais:

    Nicolás Maduro denuncia 'ataque terrorista' a gasoduto no leste da Venezuela
    Explosão de gasoduto nas proximidades de Damasco causa apagão de energia em toda a Síria
    'Gasoduto' espacial que nutre galáxia gigante é descoberto
    Explosão atinge gasoduto na Venezuela e autoridades falam em terrorismo (VÍDEO)
    Tags:
    acordos, acordo, construção, Paquistão, Rússia, gasoduto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar