09:02 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    195
    Nos siga no

    Na terça-feira (25), três pescadores japoneses morreram após a colisão entre o navio em que navegavam e uma embarcação russa, nas águas do Japão.

    As mortes de três tripulantes do navio pesqueiro japonês, que estavam em estado crítico após a colisão com o navio russo Amur, foram confirmadas, segundo informou a agência japonesa de notícias Kyodo, citando os bombeiros - que também exercem funções de resgate e ambulância no país.

    Na terça-feira (25), por volta das 06h00 no horário local (18h00 no horário de Brasília), a 23 quilômetros do porto da cidade de Monbetsu, em Hokkaido, o navio pesqueiro japonês Daihachi Hokkoumaru, que trabalhava na pesca de caranguejos, colidiu com a embarcação russa.

    Em Kiho, no Japão, um pescador observa o porto local em meio à chegada do tufão Hagibis, em 12 de outubro de 2019
    © AP Photo / Toru Hanai
    Em Kiho, no Japão, um pescador observa o porto local em meio à chegada do tufão Hagibis, em 12 de outubro de 2019

    Ainda segundo as informações da agência Kyodo, o pesqueiro tinha 9,7 toneladas e cinco pessoas a bordo. Já o navio russo tinha 662 toneladas e 23 tripulantes a bordo. Após a colisão, o navio japonês ficou danificado e virou.

    Conforme publicou o site de notícias Japan Times, entre as vítimas havia o engenheiro chefe da embarcação, que tinha por volta de 60 anos, e dois outros tripulantes com idades em torno de 30 anos. Dos outros dois japoneses a bordo, apenas um sofreu ferimentos, considerados leves pelos bombeiros locais.

    Mais:

    Austrália adere a exercícios militares com França, Japão e EUA à medida que tensão com China aumenta
    Japão: custo de 2 destróieres com sistema norte-americano Aegis quase dobra e vai a US$ 8,2 bilhões
    Após descobrir substância gelatinosa com potencial radioativo, Japão reverá milhares de contêineres
    Tags:
    Rússia, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar