07:34 14 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Mundo em meio à pandemia da COVID-19 no fim de maio de 2021 (61)
    0 32
    Nos siga no

    A Índia administrou cerca de 200 milhões de vacinas contra o SARS-CoV-2, mas especialistas afirmam que o programa precisa ser ampliado significativamente para combater a COVID-19 de maneira eficaz.

    A Índia ultrapassou nesta segunda-feira (24) a marca de 300 mil vidas perdidas para o COVID-19. O marco, conforme registrado pelo Ministério da Saúde, ocorre no momento em que a lentidão nas entregas de vacinas prejudica a luta do país contra a pandemia.

    O número de novas infecções diárias caiu nas grandes cidades da Índia, mas os casos e mortes têm batido recordes nas últimas semanas com a escassez de leitos hospitalares, oxigênio e medicamentos essenciais.

    Em Kathmandu, na Índia, uma mulher segura cilindros de oxigênio após abastecê-los em uma fábrica, em 9 de novembro de 2021
    © REUTERS / Navesh Chitrakar
    Em Kathmandu, na Índia, uma mulher segura cilindros de oxigênio após abastecê-los em uma fábrica, em 9 de novembro de 2021

    "A primeira onda nos ensinou sobre o vírus, o que fazer, como ser, e até recebemos vacinas. Mas [...] essa situação é mais assustadora", disse Sheela, parente de um paciente com COVID-19 à agência AFP do lado de fora de um hospital na cidade de Chennai, no sul do país.

    Quinto lockdown em Nova Deli

    No domingo (23), Arvind Kejriwal, ministro-chefe de Nova Deli, anunciou que o lockdown na cidade foi prorrogado até o dia 31 de maio. "Consultei muitas pessoas e a opinião geral favoreceu a prorrogação do lockdown por uma semana", disse Kejriwa.

    Esta é a quinta vez que as autoridades da capital indiana prolongam as restrições sociais. O lockdown foi iniciado na região em 19 de abril e as restrições impuseram o fechamento de comércios, restaurantes e centros comerciais. 

    Em Nova Deli, um médico fala com um paciente de COVID-19 no hospital do Instituto Médico de Ciências Governamental, em 21 de maio de 2021
    © REUTERS / Adnan Abidi
    Em Nova Deli, um médico fala com um paciente de COVID-19 no hospital do Instituto Médico de Ciências Governamental, em 21 de maio de 2021

    Atrás apenas dos EUA e do Brasil

    Muitos especialistas acreditam que o número real de vítimas na Índia é muito maior, especialmente porque a doença se espalha para as áreas rurais onde vive a maioria da população de 1,3 bilhão de pessoas e onde as instalações de saúde e os registros são precários.

    A Índia administrou cerca de 200 milhões de vacinas, mas especialistas dizem que o programa precisa ser ampliado significativamente para combater o SARS-CoV-2 de maneira eficaz.

    Com oficialmente 303,751 vítimas da COVID-19, a Índia fica atrás apenas dos EUA, com 604,087 mortes em decorrência da doença, e do Brasil, que com 499.068 óbitos, deve atingir a marca de 450 mil mortos pela COVID-19 nesta segunda-feira (24).

    Tema:
    Mundo em meio à pandemia da COVID-19 no fim de maio de 2021 (61)

    Mais:

    Uruguai registra recorde de infecções diárias por COVID-19 pelo 2º dia consecutivo
    COVID-19 infectou mais de 100 pessoas no monte Everest, diz líder de expedição
    Brasil ultrapassa os 16 milhões de casos confirmados da COVID-19
    EUA estudam casos de inflamação cardíaca após imunização contra COVID-19 por vacinas mRNA
    Tags:
    vacina, vacinação, Brasil, EUA, Índia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar