02:42 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    No início desta semana, Yerevan acusou Baku de fazer provocações na fronteira, dizendo que os militares do Azerbaijão tentaram mover seus postos mais para dentro do território armênio perto das cidades de Syunik e Vardenis.

    O Ministério da Defesa da Armênia anunciou nesta quinta-feira (20) que suas forças dispararam tiros de alerta em meio a um incidente na fronteira, depois que as forças do Azerbaijão abriram fogo contra o território armênio.

    "Em 20 de maio, ocorreu um incidente na fronteira da região de Gegharkunik, com soldados do Azerbaijão que entraram no território da Armênia. Por volta das 15h00 [08h00 no horário de Brasília], várias dezenas de tiros foram disparados, presumivelmente para cima, e depois disso, as unidades armênias abriram fogo de advertência", lê-se no comunicado oficial do Ministério da Defesa da Armênia, reproduzido pela agência Armenpress.

    O ministério acrescentou que o lado armênio considera tais incidentes como uma tentativa de incitar o confronto e irá retaliar de acordo. "As Forças Armadas da República da Armênia estão alertando que a repetição de tais incidentes será vista como uma tentativa deliberada de um confronto e levará a ações relevantes por parte da Armênia", diz a nota.

    Uma família armênia transporta sua casa abandonando Nagorno-Karabakh
    © AP Photo / Sergei Grits
    Uma família armênia transporta sua casa abandonando Nagorno-Karabakh

    Clima tenso

    A Armênia discutiu anteriormente a escalada de tensão na região com a Organização do Tratado de Segurança Coletiva (CSTO, na sigla em inglês), já que os laços entre Baku e Yerevan permanecem tensos desde o fim do último conflito entre forças azeris e armênias em Nagorno-Karabakh, ocorrido entre setembro e novembro de 2020.

    Na ocasião, Baku conduziu uma operação militar em uma tentativa de recuperar a autoproclamada república que se separou do Azerbaijão em 1992, o que resultou no afloramento do conflito que estava adormecido há décadas.

    A nova rodada de hostilidades levou a várias vítimas em ambos os lados e durou até que os lados assinaram uma trégua, mediada por Moscou, em 10 de novembro de 2020.

    Mais:

    Cerca de 60 manifestantes são detidos em protestos antigovernamentais na Armênia (VÍDEO)
    Forças Armadas da Armênia exigem renúncia de premiê Pashinyan
    Turquia condena tentativa de golpe na Armênia, diz chanceler
    Putin e Pashinyan conversam por telefone sobre situação na Armênia
    Tags:
    conflito, Yerevan, Baku, Azerbaijão, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar