23:24 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    COVID-19 no mundo em meados de maio (35)
    0 30
    Nos siga no

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) detectou a variante que está por trás da explosão do número de casos de COVID-19 na Índia em dezenas de outros países ao redor do mundo, anunciou o órgão nesta quarta-feira (12).

    A variante B.1.617, que apareceu pela primeira vez na Índia em outubro do ano passado, foi detectada em sequências carregadas no banco de dados GISAID "de 44 países em todas as seis regiões da OMS", diz a organização, acrescentando que ela recebeu "notificações de detecção em cinco outros países".

    "E a OMS recebeu relatórios de detecções de cinco países adicionais", disse o órgão em sua atualização epidemiológica semanal sobre a pandemia.

    Pessoas esperam ao lado de cilindros de oxigênio do lado de fora de uma estação para reabastecê-los, em meio à disseminação da doença do coronavírus, em Deli, na Índia.
    © Sputnik / Idris Muhamed
    Pessoas esperam ao lado de cilindros de oxigênio do lado de fora de uma estação para reabastecê-los, em meio à disseminação da doença do coronavírus, em Deli, na Índia

    Fora da Índia, disse que o Reino Unido relatou o maior número de casos de COVID-19 causados pela variante.

    No início desta semana, a OMS declarou a B.1.617 — que conta três chamadas sub-linhagens com mutações e características ligeiramente diferentes — como uma "variante de preocupação".

    Portanto, ela foi adicionada à lista que contém três outras variantes da COVID-19, aquelas detectadas pela primeira vez no Reino Unido, no Brasil e na África do Sul.

    As variantes são vistas como mais perigosas do que a versão original do vírus porque são mais transmissíveis, mortais ou podem passar por algumas proteções vacinais.

    Tema:
    COVID-19 no mundo em meados de maio (35)

    Mais:

    Crise na Índia: Nova Deli prorroga lockdown para conter pico da COVID-19
    Índia corre risco de registrar 1 milhão de novos casos da COVID-19 por dia, diz especialista
    'Aproximação de UE com Índia, e não com Brasil, se deve a vários fatores', diz analista
    Tags:
    crise, OMS, COVID-19, pandemia, saúde, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar