06:24 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)
    010
    Nos siga no

    Os organizadores das Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio disseram que só vão decidir em junho o número de espectadores – ou mesmo se haverá espectadores – nos estádios dos Jogos.

    A presidente do Comitê Organizador Tóquio 2020, Seiko Hashimoto, já anunciou, no entanto, que será "muito difícil" ter estádios cheios. Espectadores estrangeiros já foram barrados de assistir às competições.

    "Proteção e segurança é a prioridade. Para isso, temos que observar a situação e considerar adequadamente. A partir de agora, ter as instalações lotadas é muito difícil, eu entendo isso", disse Hashimoto à imprensa nesta quarta-feira (28).

    Os organizadores afirmaram que os atletas farão testes diários para a COVID-19 – aumentando um plano inicial de testes a cada quatro dias, conforme noticiado pela Reuters. Faltando menos de três meses para a cerimônia de abertura, Tóquio e outros três cidades do Japão estão em estado de emergência após vários picos de infecções.

    "Enquanto olhamos para a evolução da situação com o status de infecções domésticas envolvendo novas cepas, concordamos que uma decisão sobre a capacidade dos espectadores nas instalações olímpicas e paralímpicas será tomada em junho", anunciaram as autoridades olímpicas.
    Em Tóquio, a presidente do Comitê Organizador das Olimpíadas no Japão, Seiko Hashimoto, deixa uma coletiva de imprensa, em 20 de março de 2021
    © REUTERS / Yoshikazu Tsuno
    Em Tóquio, a presidente do Comitê Organizador das Olimpíadas no Japão, Seiko Hashimoto, deixa uma coletiva de imprensa, em 20 de março de 2021

    Mais detalhes sobre o combate à pandemia nos Jogos são esperados em breve, conforme os organizadores atualizam seus "manuais" para Olimpíadas e Paralimpíadas.

    "Estamos prontos com vocês para tomar todas as medidas necessárias para minimizar os riscos e fazer o povo japonês se sentir seguro", disse o chefe do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach.

    As vendas de ingressos ainda não foram retomadas após o adiamento dos Jogos no ano passado. Os organizadores disseram que cerca de 4,48 milhões de ingressos foram vendidos para os Jogos Olímpicos, e quase um milhão para os Jogos Paralímpicos.

    Presidente do COI, Thomas Bach
    Fernando Frazão/Agência Brasil
    Presidente do COI, Thomas Bach

    Os ingressos comprados por fãs estrangeiros estão sendo reembolsados, e os organizadores também disseram que qualquer pessoa que comprou ingressos no Japão tem direito a um reembolso se o número de público for reduzido.

    "Nossa maior prioridade é a saúde e segurança de todos – não apenas dos participantes dos Jogos Olímpicos, mas, acima de tudo, também de nossos gentis anfitriões, o povo japonês", anunciou o Comitê Olímpico Internacional.
    Tema:
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)

    Mais:

    Jogos de Tóquio acontecerão em 2021 'com ou sem COVID-19', diz vice-presidente do COI
    Governo japonês nega possível cancelamento das Olimpíadas de Tóquio
    Seul e Pequim protestam contra decisão de Tóquio de despejar água radioativa de Fukushima no oceano
    Obra de Tchaikovsky substituirá hino russo nas Olimpíadas de Tóquio
    Tags:
    Jogos, Jogos Olímpicos, Jogos Paralímpicos, Comitê Organizador Tóquio 2020, Japão, esporte, Thomas Bach, COVID-19, novo coronavírus, pandemia, vacina, Olimpíadas de Tóquio 2020
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar