14:36 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)
    456
    Nos siga no

    Estrelas de Bollywood, magnatas, atletas famosos e aqueles que podem pagar por voos estão partindo para lugares como Reino Unido e Dubai, em meio a preocupações com a imposição de restrições de viagem.

    A Índia é, atualmente, o país com maior número de infecções por COVID-19 do mundo desde o início da pandemia, com o aumento afetando seu setor de saúde. A crescente crise na Índia em torno de um aumento nas infecções por coronavírus está levando famílias ricas a fugir do país em jatos particulares.

    Com relatos de escassez de leitos em hospitais e de medicamentos tomando conta das redes sociais, magnatas indianos e outros capazes de pagar tarifas que chegam a milhões de rúpias estão reservando voos para locais secretos na Europa, Oriente Médio e oceano Índico.

    "Não são apenas os ultrarricos", afirmou Rajan Mehra, diretor-executivo da Club One Air, empresa de jatos privados com sede em Nova Deli. "Quem pode pagar para pegar um jato particular está pegando jatos particulares."

    Nesta terça-feira (27), o país reportou 352.99 novas infecções, a maior contagem diária em todo o mundo desde o início da pandemia. Com a infraestrutura de saúde indiana em colapso, estrelas do cinema de Bollywood foram vistas fugindo para destinos como as Maldivas, enquanto pelo menos três jogadores de críquete australianos abandonaram a Premier League indiana, o principal torneio de clubes do esporte.

    Moça caminhando em praia das ilhas Maldivas
    © Sputnik / Natalia Seliverstova
    Moça caminhando em praia das ilhas Maldivas

    O que possivelmente levou essas pessoas a se apressarem para sair da Índia foram as medidas internacionais recentemente anunciadas, para restringir entrada de viagens do país do Sul Asiático, por conta da nova onda de casos do coronavírus.

    Canadá, Hong Kong, Emirados Árabes Unidos e Reino Unido estão entre mais de uma dúzia de lugares que impuseram restrições, com outros prontos para anunciar medidas. As Maldivas restringirão as visitas de indianos em todas as ilhas, com exceção de um punhado de resorts abertos para receber indianos a partir desta terça-feira (27), levando a uma corrida de última hora para as partidas.

    "Houve um grande aumento em Londres e Dubai pouco antes de as restrições acontecerem, e nas Maldivas também antes de anunciarem a proibição", disse Mehra, que anteriormente foi chefe das operações indianas da Qatar Airways.

    Um voo privado apenas de ida de Nova Deli para Dubai custa até 1,5 milhão de rúpias (quase R$ 110 mil). Embora as tarifas particulares já fossem altas e geralmente com preços estáveis, o custo das passagens aéreas agora aumentou.

    A viagem só de ida em classe econômica para Dubai está valendo o equivalente a US$ 1.300 (mais de R$ 7 mil), mais de 10 vezes o preço normal, segundo Mehra. "Isso mostra como as pessoas estão desesperadamente tentando fugir", evidenciou.

    Tema:
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)

    Mais:

    Itália proíbe entrada de viajantes da Índia após descoberta de nova variante da COVID-19
    Merkel promete enviar socorro à Índia após explosão da pandemia no país
    União Europeia pretende enviar ajuda à Índia para deter avanço recorde da COVID-19 no país
    Tags:
    colapso, novo coronavírus, artistas, fuga, jato, COVID-19, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar