22:30 27 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)
    0 60
    Nos siga no

    Neste domingo (25), as autoridades médicas italianas proibiram a entrada de pessoas que estiveram na Índia nas últimas duas semanas devido ao surto de uma nova variante do vírus SARS-CoV-2 no país.

    O anúncio foi publicado pelo ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza, em suas redes sociais, detalhando a medida.

    "Assinei um novo despacho que proíbe a entrada na Itália de quem esteve na Índia nos últimos 14 dias. As pessoas que residem permanentemente na Itália poderão retornar, desde que sejam submetidas a testes na partida e na chegada, com quarentena obrigatória. Qualquer pessoa que esteve na Índia nos últimos 14 dias e já voltou ao nosso país deve fazer um teste e entrar em contato com os serviços de prevenção de doenças", disse o ministro.

    Nos últimos dias, a Índia tem registrado recordes de taxas de mortalidade e incidência diária de casos do novo coronavírus, chegando a quase 350 mil casos detectados apenas no sábado (24), a pior situação diária registrada em qualquer país desde o início da pandemia. Com a explosão de casos, cenas de desamparo se espalham pelo país em meio à escassez de oxigênio e vagas em hospitais.

    Em Nova Deli, na Índia, um profissional de saúde move uma paciente de COVID-19 em meio ao pico da pandemia no país, em 24 de abril de 2021
    © REUTERS / Adnan Abidi
    Em Nova Deli, na Índia, um profissional de saúde move uma paciente de COVID-19 em meio ao pico da pandemia no país, em 24 de abril de 2021

    O número total de pacientes com teste positivo para o novo coronavírus na Índia já se aproxima de 17 milhões. Conforme dados da Universidade Johns Hopkins, o país asiático é o segundo em número de casos confirmados de COVID-19, atrás apenas dos Estados Unidos.

    No início desta semana, vários países, incluindo Alemanha, Irã e Canadá, também anunciaram limitações temporárias no tráfego de passageiros com a Índia. As restrições começaram após a descoberta da variante B.1.618 do vírus - com mutação tripla - no estado indiano de Bengala Ocidental. Os cientistas indianos acreditam que a nova variante é ainda mais transmissível do que qualquer outra conhecida, sendo capaz de infectar adultos e jovens na mesma intensidade.

    Em Nova Deli, na Índia, pessoas cremam corpos de vítimas da COVID-19 em meio à explosão de casos no país, em 24 de abril de 2021
    © REUTERS / Danish Siddiqui
    Em Nova Deli, na Índia, pessoas cremam corpos de vítimas da COVID-19 em meio à explosão de casos no país, em 24 de abril de 2021

    Com a piora significativa da situação, o governo indiano tenta acelerar seu processo de vacinação, que em números absolutos já é um dos mais rápidos do mundo. Na segunda-feira (19), Nova Deli ampliou a fase três do plano de imunização tornando todos os cidadãos com mais de 18 anos elegíveis para a vacinação.

    Segundo o painel do site Our World in Data, a Índia já vacinou mais de 116 milhões de pessoas com pelo menos a primeira dose de uma vacina contra o novo coronavírus - o terceiro país que mais doses aplicou, atrás dos EUA e China. Apenas na sexta-feira (23), mais de cinco milhões de pessoas receberam uma dose de vacina contra a COVID-19 na Índia.

    Tema:
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)

    Mais:

    Entrega da vacina russa Sputnik V à Índia começará ainda em abril, diz embaixador
    Após explosão de casos, Índia anuncia vacinação para maiores de 18 anos
    Ao menos 10 pessoas morrem em avalanche no norte da Índia (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    Índia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar