18:59 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Situação da COVID-19 em meados de abril no mundo (75)
    0 42
    Nos siga no

    Centenas de milhares de hindus devotos se aglomeraram para dar um mergulho no rio Ganges durante uma celebração religiosa nesta quarta-feira (14), enquanto a Índia relata outro aumento recorde de infecções pelo novo coronavírus.

    Na celebração do Kumbh Mela, os hindus se mancham de cinzas e mergulham no rio considerado sagrado, na esperança de lavar seus pecados. Enquanto grandes multidões se dirigiam ao rio, as autoridades de saúde tiveram que retirar uma equipe de testes para diagnosticar a COVID-19.

    "Mudamos nossa equipe de amostragem para evitar uma situação de debandada. E é claro que esperamos que os casos aumentem", disse à Reuters S.K. Jha, oficial médico chefe da cidade de Haridwar, no norte da Índia, onde o evento está sendo realizado.
    Centenas de hindus se banham no rio Ganges durante o Kumbh Mela, em Haridwar, na Índia, em 14 de abril de 2021
    © REUTERS / Anushree Fadnavis
    Centenas de hindus se banham no rio Ganges durante o Kumbh Mela, em Haridwar, na Índia, em 14 de abril de 2021

    A polícia disse que 650 mil devotos tomaram banho no rio desde a manhã de quarta-feira (14). Em algumas áreas, a polícia aplica multas em pessoas que não observam o distanciamento social.

    As infecções na cidade já saltaram para mais de 500 por dia desde que o Kumbh Mela começou oficialmente neste mês. No mês passado, a taxa era de apenas 30.

    Centenas de hindus participam da celebração Kumbh Mela, em Haridwar, na Índia, no dia 14 de abril
    © REUTERS / Anushree Fadnavis
    Centenas de hindus participam da celebração Kumbh Mela, em Haridwar, na Índia, no dia 14 de abril

    O cineasta indiano Ram Gopal Varma se manifestou pelo Twitter sobre as aglomerações em Haridwar.

    O que você está vendo não é Kumbh Mela, mas uma bomba atômica de COVID-19. Eu me pergunto quem será responsabilizado por esta explosão viral.

    Os novos casos de COVID-19 na Índia atingiram um recorde de 184.372 nas últimas 24 horas, mais que o dobro do número no início do mês.

    Centenas de milhares de hindus participam do Kumbh Mela, em Haridwar, na Índia, em 14 de abril de 2021
    © REUTERS / Anushree Fadnavis
    Centenas de milhares de hindus participam do Kumbh Mela, em Haridwar, na Índia, em 14 de abril de 2021

    O governo do primeiro-ministro Narendra Modi, no entanto, se recusou a cancelar o festival que está programado para durar o mês inteiro, possivelmente temendo uma reação dos líderes religiosos no país de maioria hindu.

    Tema:
    Situação da COVID-19 em meados de abril no mundo (75)

    Mais:

    Procuradores italianos acusam funcionário da OMS de mentir sobre relatório da COVID-19, diz mídia
    Índia se torna o 60º país a aprovar a vacina Sputnik V contra a COVID-19
    Testes em camundongos mostram que moléculas de iogurte 'curam' inflamação ligada à COVID-19
    Negligência e negacionismo com COVID-19 isolam Brasil na comunidade internacional, diz especialista
    Tags:
    Narendra Modi, hindu, religião, novo coronavírus, COVID-19, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar