13:11 23 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    19942
    Nos siga no

    O desaparecimento do avião dos radares pode ter sido causado por aeronaves de Alerta e Controle dos EUA, sugere Florence de Changy, correspondente do jornal francês Le Monde.

    O misterioso desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines há mais de sete anos tem mais uma possível explicação, já que a jornalista investigativa Florence de Changy aponta que uma determinada divisão das Forças Armadas dos EUA poderia ter estado envolvida nesta tragédia.

    Em seu livro intitulado de "The Disappearing Act: The Impossible Case of MH370" ou na tradução livre em português "A Lei do Desaparecimento: O Caso Impossível do MH370", a jornalista relata que o avião transportava um carregamento de "equipamentos eletrônicos" com destino à China, e que a Força Aérea dos EUA tentou interceptar essa carga, segundo avança o tabloide The Sun.

    O seu livro alega que a aeronave da Malásia desapareceu das telas do radar devido à inibição dos dispositivos de rastreamento durante uma operação efetuada por dois aviões de Alerta Aéreo e Controle (AWACS), que teriam bloqueado o campo magnético do avião malaio.

    Oficial durante busca pelo avião do voo MH370, da companhia aérea Malaysia Airlines, no sul do oceano Índico, 22 de março de 2014 (imagem de arquivo)
    © AP Photo / Rob Griffith
    Oficial durante busca pelo avião do voo MH370, da companhia aérea Malaysia Airlines, no sul do oceano Índico, 22 de março de 2014 (imagem de arquivo)

    Depois de a tentativa de redirecionar a trajetória do avião não ter resultado, a aeronave foi abatida e "desde então o assunto tem sido encoberto febrilmente", escreve o tabloide.

    "O derrubamento poderia ter sido um erro, mas também poderia ter sido um último recurso para parar o avião e impedir que a carga especial chegasse às mãos dos chineses", diz Changy em seu livro.

    Apesar de existirem muitas teorias, não se sabe ao certo o que teria acontecido com o avião da Malaysia Airlines.

    O voo MH370 da Malaysia Airlines sumiu dos radares enquanto sobrevoava o golfo da Tailândia logo após decolar do Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur, na Malásia, em 8 de março de 2014.

    Com destino à capital chinesa, Pequim, o Boeing 777 carregava 227 passageiros e 12 tripulantes.

    Mais:

    Piloto suicida pode ter derrubado MH370, segundo ex-primeiro-ministro australiano
    MH370: ex-piloto afirma saber onde está avião desaparecido
    Boeing 777 da Malaysia Airlines desaparecido há 7 anos poderia estar no fundo do oceano Índico
    Tags:
    Força Aérea dos EUA, mistério, Malaysia Airlines, voo MH370, avião desaparecido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar