17:45 16 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1171
    Nos siga no

    O lançamento de mísseis pela Coreia do Norte foi uma resposta de Pyongyang aos exercícios militares norte-americanos e sul-coreanos, bem como aos compromissos acordados durante a visita do chanceler Blinken a Seul e Tóquio, segundo especialista russo.

    O diretor do Departamento da Coreia e Mongólia do Instituto de Estudos Orientais da Academia de Ciências da Rússia, Aleksandr Vorontsov, relembrou, em conversa com a Sputnik, que "acabam de terminar manobras militares conjuntas dos Estados Unidos e Coreia do Sul, ainda há poucos dias. Primeiro a Coreia do Norte reagiu a isso de maneira muito contida, nem sequer fez quaisquer declarações retóricas indignadas".

    Depois disso, aponta o especialista, ocorreu a visita do secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, ao nordeste da Ásia.

    "Foram acordados compromissos, confirmadas intenções de fortalecer a cooperação militar com os EUA, melhorar os laços. O fato de que todas essas declarações e ações se dirigiam contra a Coreia do Norte, isso não foi encoberto, mas sim ressaltado a fim de intensificar a pressão", notou o especialista russo.

    "Este é o resultado: a Coreia do Norte decidiu reagir de modo tradicional", ressaltou o analista.

    Blinken e Austin chegaram a Seul em 17 de março, após visita de três dias ao Japão, pondo fim à campanha de uma semana destinada a destacar os esforços da administração Biden em fortalecer relações com seus aliados e parceiros na Ásia.

    Marinha norte-americana durante exercícios conjuntos dos EUA e Coreia do Sul em Pohang
    © AFP 2021 / YONHAP
    Marinha norte-americana durante exercícios conjuntos dos EUA e Coreia do Sul em Pohang

    De 8 até 18 de março, na Coreia do Sul decorreram treinamentos militares com os EUA. Eles englobaram exercícios de comando combinados em forma de simulação computorizada e foram realizados em uma escala "mínima".

    Após isso, a Coreia do Sul e o Japão informaram sobre o lançamento pela Coreia do Norte de ao menos um míssil em direção ao mar do Japão. Logo depois, o primeiro-ministro japonês afirmou que Pyongyang havia lançado dois mísseis balísticos.

    Mais:

    Blinken nega que Seul está liberando verba de sanções ao Irã: não há dinheiro sem cooperação
    Diplomatas de Japão e EUA realizam consultas após lançamentos de mísseis da Coreia do Norte
    Pentágono reage aos lançamentos de mísseis balísticos norte-coreanos
    Tags:
    exercícios militares, exercícios, Coreia do Sul, lançamento, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar