12:23 28 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    6432
    Nos siga no

    Rússia não pode deixar de se preocupar com o lançamento de mísseis da Coreia do Norte devido à proximidade de regiões russas, afirmou Vladimir Dzhabarov, vice-presidente do Comitê de Assuntos Internacionais do Conselho da Federação da Rússia.

    Mesmo o nível técnico de mísseis norte-coreanos e o grau de precisão de lançamento não serem muito elevados, Dzhabarov sublinhou que introdução de novas sanções da ONU contra Coreia do Norte não fazia sentido uma vez que não vão dar em nada.

    "Rússia é evidentemente contra tais lançamentos especialmente porque ocorrem perto de nossas fronteiras, e o nível técnico e a precisão deles não são os mais elevados", disse Dzhabarov.

    Porém, o político russo afirmou que não fazia sentido para ONU introduzir novas sanções contra Pyongyang.

    "Coreia do Norte não é influenciada por métodos ameaçadores, eles são caras durões, por isso introdução de sanções adicionais não dará em nada", opina o senador.

    Por sua vez, respondendo a perguntas de jornalistas, o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, revelou que testes de mísseis da Coreia do Norte não representam ameaça para a Rússia, no entanto, estão sendo observados atenciosamente.

    "Não, estes testes não representam ameaça para a Rússia. Mas nós, com certeza, observamos de maneira mais atenta estes ensaios", afirmou Peskov a jornalistas.

    Na quinta-feira (25), o Ministério da Defesa do Japão relatou a realização de lançamento de mísseis a partir do território da Coreia do Norte que caiu fora da zona econômica exclusiva do Japão e provocou danos ao país. O primeiro-ministro japonês afirmou mais tarde que Pyongyang havia lançado dois mísseis balísticos.

    O Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul informou igualmente que Pyongyang disparou ao menos dois "projéteis não identificados" da costa rumo ao mar.

    As autoridades japonesas convocaram uma reunião emergencial do Conselho de Segurança Nacional na sequência do lançamento.

    Mais:

    Defesa dos EUA diz estar pronta para 'lutar hoje à noite' após aviso da Coreia do Norte, diz mídia
    Após sanções de direitos humanos, Coreia do Norte tacha União Europeia de 'psicótica'
    Diplomatas de Japão e EUA realizam consultas após lançamentos de mísseis da Coreia do Norte
    Tags:
    Kim Jong-un, Rússia, Mar do Japão, Coreia do Norte, míssil balístico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar