13:43 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 44
    Nos siga no

    Na quarta-feira (24), o Japão emitiu um alerta apontando que dois mísseis balísticos foram lançados pela Coreia do Norte.

    Além do alerta, os japoneses convocaram uma reunião de seu Conselho de Segurança para avaliar a situação. Após o Japão, a Coreia do Sul também convocou uma reunião semelhante diante do lançamento dos mísseis.

    O Conselho de Segurança Nacional da Coreia do Sul expressou "profunda preocupação" com os lançamentos de mísseis da Coreia do Norte, disse a administração presidencial sul-coreana.

    "Os membros do conselho, após uma discussão séria por uma hora e meia, expressaram profunda preocupação com os lançamentos de mísseis enquanto os Estados Unidos estão revisando a política para a Coreia do Norte", afirmou a administração através de comunicado.

    O conselho sul-coreano decidiu fortalecer a cooperação com os Estados da região para uma análise completa dos antecedentes e intenções dos mais recentes lançamentos norte-coreanos, segundo acrescentou o documento.

    Mísseis balísticos não causaram danos

    Mais cedo, o governo japonês disse que os dois mísseis balísticos disparados pela Coreia do Norte tinham alcance de 420 e 430 quilômetros, respectivamente, conforme publicou a agência de notícias Kyodo.

    Pessoa assistindo a programa de TV na Coreia do Sul, que mostra os testes de mísseis norte-coreanos, em 10 de Setembro de 2019
    © AP Photo / Ahn Young-joon
    Pessoa assistindo a programa de TV na Coreia do Sul, que mostra os testes de mísseis norte-coreanos, em 10 de Setembro de 2019

    Tóquio também disse que nenhum dano a aeronaves e navios foi registrado até agora. Segundo as informações, os mísseis balísticos caíram fora da zona econômica exclusiva do Japão.

    O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, classificou os lançamentos como ameaças à paz e à segurança regionais e que as ações violaram as resoluções do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

    Mais:

    Coreia do Norte adverte EUA a não espalharem 'cheiro' de pólvora se quiserem 'dormir em paz'
    Coreia do Norte adverte que não haverá diálogo enquanto houver 'política hostil' de Washington
    Após sanções de direitos humanos, Coreia do Norte tacha União Europeia de 'psicótica'
    Tags:
    Yoshihide Suga, Pyongyang, Coreia do Sul, Japão, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar