19:45 22 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores da Armênia, Ara Aivazyan, declarou neste sábado (27) à Sputnik que o país nunca se negou a fazer reunião com o Azerbaijão para debater a crise em Nagorno-Karabakh.

    A declaração foi dada após Aivazyan ser questionado sobre a possibilidade de um encontro bilateral como seu homólogo azeri.

    "Nunca nos recusamos a nos encontrar. No entanto, qualquer encontro [...] deve atender a determinados critérios. Em primeiro lugar, estamos falando de criar um ambiente adequado, de formar uma agenda específica", afirmou.

    O ministro acrescentou que o status de Nagorno-Karabakh permanece uma questão pendente.

    "A Armênia defendeu e continuará a defender o reconhecimento dos direitos da população de Artsakh [referência a Nagorno-Karabakh] à autodeterminação e segurança. Sob nenhum status e sob nenhuma circunstância Artsakh [referência a Nagorno-Karabakh] pode estar sujeita à jurisdição do Azerbaijão", completou.

    As hostilidades em Nagorno-Karabakh, que eclodiram novamente no final de setembro de 2020 e causaram milhares de mortes durante um mês e meio de combates, cessaram em 10 de novembro sob uma declaração adotada pelos líderes da Armênia, Azerbaijão e Rússia.

    Segundo o acordo, a Rússia enviou tropas de paz para a zona de conflito, inicialmente por cinco anos. O contingente, de cerca de dois mil soldados, foi implantado em paralelo com a retirada das forças armênias de três distritos azeris.

    Mais:

    Conflito em Nagorno-Karabakh: parlamento azeri aprova revogação da lei marcial no Azerbaijão
    Rússia exige cumprimento de cessar-fogo em Nagorno-Karabakh após relatos de disparos
    Oficial russo morre em operação de remoção de minas em Nagorno-Karabakh
    Militares refutam relatos sobre 'cerco' a soldados russos em Nagorno-Karabakh
    Mais de 500 refugiados retornaram a Nagorno-Karabakh nas últimas 24 horas, diz Rússia
    Tags:
    tropas de paz, tropas russas, tropas, Rússia, conflito armado, conflito, Azerbaijão, Nagorno-Karabakh, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar