18:08 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 202
    Nos siga no

    Chanceler turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou que estabilidade na Armênia é importante para a manutenção do cessar-fogo em Nagorno-Karabakh.

    Comentando a recente declaração do Estado-Maior das Forças Armadas da Armênia que exige a saída do premiê Nikol Pashinyan do poder, Cavusoglu afirmou:

    "A Turquia é contra as tentativas de tomada do poder pela força em qualquer país do mundo. Isso também concerne aos eventos na Armênia", disse o chanceler durante declaração à imprensa em Budapeste, Hungria.

    Há três meses, a região de Nagorno-Karabakh viveu um conflito armado entre armênios e azeris que foi solucionado através de um cessar-fogo intermediado pela Rússia.

    Cavusoglu disse que para a manutenção da paz obtida seria importante a estabilidade nos países envolvidos no acordo de cessar-fogo.

    "Nós chegamos ao acordo sobre Nagorno-Karabakh no contexto de três países, e a estabilidade nesses países é muito importante para o gerenciamento do processo [de cessar-fogo]. Nós estamos observando os eventos na Armênia pela mídia e também tentamos receber através de nossos canais uma informação mais detalhada de lá", acrescentou.

    Hoje (25), o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas armênias, Onik Gasparyan, enviou ao premiê do país, Nikol Pashinyan, uma declaração em que os militares expressaram insatisfação com o governo e exigiram a renúncia tanto do premiê quanto de todo o governo.

    O caso foi interpretado por Erevan como uma tentativa de golpe, enquanto Gasparyan foi demitido de seu cargo.

    Contudo, as ruas de Erevan se tornaram mais uma vez palco de manifestação de opositores a Pashinyan. Parte da população armênia exige a renúncia do premiê.

    Mais:

    Rússia, Armênia e Azerbaijão assinam acordo de desenvolvimento da região de Nagorno-Karabakh
    Turquia contrata empresa de lobby dos EUA para reintegrar programa dos caças F-35
    Turquia diz que jatos gregos assediaram sua embarcação de pesquisa científica no mar Egeu
    Tags:
    crise, Nagorno-Karabakh, Turquia, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar