18:40 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3272
    Nos siga no

    O novo plano de cinco anos da Coreia do Norte se concentra na construção de uma economia autossustentável mais forte, reduzindo a dependência das importações.

    O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, denunciou seu gabinete por falta de inovação e "estratégias inteligentes" na elaboração de metas para um novo plano econômico de cinco anos e disse que país enfrenta a pior de todas as crises, informou a agência estatal KCNA.

    Kim "enfatizou a importância de fortalecer a supervisão legal e o controle sobre o estabelecimento e o processo executivo do plano econômico nacional" e afirmou que os promotores devem fazer mais para garantir que o plano econômico seja executado corretamente e "encenar uma forte luta legal para verificar todos os tipos de práticas ilegais reveladas nas atividades econômicas", reporta a agência Associated Press citando a KCNA. Kim acrescentou que "todos os setores e unidades devem obedecê-los incondicionalmente".

    O Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte encerrou sua reunião plenária de quatro dias na quinta-feira (11), onde o líder norte-coreano também mapeou sua visão para assuntos intercoreanos e relações com outros países, bem como regras partidárias e questões pessoais.

    Líder norte-coreano, Kim Jong-un, acena durante cerimônia de encerramento do 8º Congresso do Partido dos Trabalhadores, em Pyongyang, Coreia do Norte, 14 de janeiro de 2021
    © REUTERS / KCNA
    Líder norte-coreano, Kim Jong-un, acena durante cerimônia de encerramento do 8º Congresso do Partido dos Trabalhadores, em Pyongyang, Coreia do Norte, 14 de janeiro de 2021

    A AP diz que Kim enfrenta o que parece ser a crise mais difícil de seu governo de nove anos, já que a economia já conturbada foi atingida por fechamentos de fronteira, por causa da pandemia do novo coronavírus, o que ocasionou a redução drástica do comércio externo. Além disse, uma onda de desastres naturais em meados do ano passado e as sanções norte-americanas não facilitaram a vida do líder norte-coreano. Durante o congresso do partido, Kim descreveu as dificuldades como as "piores de todas".

    O novo plano de cinco anos concentra-se na construção de uma economia autossustentável mais forte, reduzindo a dependência das importações, fazendo mais investimentos nas indústrias de metal e química e aumentando a produção de bens de consumo.

    Norte-coreanos usando máscaras no dia a dia em Pyongyang (imagem referencial)
    © AP Photo / Cha Song Ho
    Norte-coreanos usando máscaras no dia a dia em Pyongyang (imagem referencial)

    O partido decidiu construir dez mil casas em Pyongyang este ano, substituindo um plano de construção anterior que Kim descreveu como muito baixo e um produto de "autoprotecionismo e derrotismo" da burocracia.

    A mídia estatal não menciona os EUA e os impasses com relação ao plano nuclear da Coreia do Norte. Durante o congresso de janeiro, Kim revelou uma série de armas sofisticadas em desenvolvimento e prometeu aumentar seu arsenal nuclear para lidar com o que chamou de hostilidade intensificada dos EUA. O líder norte-coreano disse na ocasião que o destino das relações entre a Coreia do Norte e os EUA depende de Washington.

    Mais:

    Estaria Coreia do Norte botando medo em todo mundo com novidades bélicas sem serventia?
    Coreia do Norte conclui pesquisas e prepara produção em massa de mini drones de reconhecimento
    Coreia do Sul anuncia desenvolvimento de radar de longo alcance para melhorar defesa aérea do país
    Hackers financiaram programas nucleares da Coreia do Norte em 2020, diz relatório da ONU
    Tags:
    sanções, sanção, sanções, EUA, pandemia, economia, Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, Coreia do Norte, Kim Jong-un
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar