07:22 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    381
    Nos siga no

    De acordo com o ex-diplomata norte-coreano Ryu Hyeon-woo, o líder Kim Jong-un dificilmente se comprometerá com a desnuclearização completa, mas pode concordar em negociar uma redução de armamentos para aliviar as sanções.

    "O poder nuclear da Coreia do Norte está diretamente ligado à estabilidade do regime", afirmou à CNN Ryu Hyeon-woo, que desertou o país fugindo para o Sul há mais de um ano.

    Ele acredita que as administrações anteriores dos EUA se envolveram em um impasse ao exigir a desnuclearização de Pyongyang.

    "Os EUA não podem recuar em relação à desnuclearização e Kim Jong-un não pode desnuclearizar [o país]", afirmou.

    É improvável que a Coreia do Norte desista completamente de seu arsenal nuclear, contudo, o país pode aceitar negociar uma redução de armas, ressaltou.

    Além disso, ele afirmou que as sanções podem ter sido um fator que levou Pyongyang à mesa das negociações em 2018.

    Após trocar insultos e ameaças nucleares entre si, Donald Trump e Kim Jong-un se encontraram pela primeira vez em 2018 em Singapura, onde assinaram uma declaração instando à desnuclearização e a novas tendências nas relações entre os dois antigos adversários.

    O segundo encontro ocorreu em Hanói, capital do Vietnã, em 2019, mas os líderes não chegaram a um acordo.

    As negociações seguintes não progrediram e Pyongyang rejeitou os pedidos de Biegun para mais engajamentos, afirmando que os Estados Unidos não parecem querer realmente abandonar sua política hostil.

    Recentemente, o atual presidente dos EUA, Joe Biden afirmou que exigiria que os norte-coreanos concordassem antecipadamente em desistir de algumas de suas armas nucleares antes de uma nova cúpula.

    Posteriormente, a secretária de Imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou que o governo Biden trabalharia estreitamente com os parceiros regionais para "deter" a Coreia do Norte.

    Mais:

    EUA investigam suposta violação da Venezuela sobre sanções contra a Coreia do Norte
    EUA alertam indústrias globais contra compras da Coreia do Norte para mísseis balísticos
    Coreia do Norte possui até 60 bombas atômicas e 3º maior arsenal químico do mundo, segundo EUA
    Tags:
    EUA, Coreia do Norte, acordo nuclear, risco nuclear, ogiva nuclear, arma nuclear, nuclear
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar