09:03 20 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0311
    Nos siga no

    Os EUA e Japão acordaram secretamente em 2015 a implantação de uma unidade anfíbia da Força Terrestre de Autodefesa do Japão em Okinawa, sem a apropriada supervisão civil japonesa.

    De acordo com a agência de notícias Kyodo, citando fontes militares, o acordo firmado entre o então chefe da Força Terrestre de Autodefesa do Japão, general Kiyofumi Iwata, e o comandante das forças norte-americanas em Okinawa, general Lawrence, estabeleceu o estacionamento de uma unidade da Brigada de Implantação Rápida Anfíbia em Camp Schwab, base dos fuzileiros navais dos EUA, no distrito de Henoko.

    No entanto, o acordo surgiu sem a aprovação dos responsáveis civis do Ministério da Defesa do Japão, provocando críticas sobre o menosprezo do controle civil.

    Posteriormente, o plano foi suspenso por conta das divergências entre o governo local e Tóquio sobre a realocação da base do Corpo de Fuzileiros Navais de Futenma, da densamente povoada área na cidade de Ginowan para Henoko.

    Okinawa
    © AP Photo / Greg Baker
    Okinawa

    Contudo, a Força Terrestre de Autodefesa do Japão afirmou ter mantido o compromisso com a ideia, em meio à tensão com Pequim em torno das disputadas ilhas Senkaku, segundo fontes.

    Anteriormente, o chefe do Gabinete, Katsunobu Kato, afirmou em conferência de imprensa que o Ministério da Defesa estava revendo suas opções relacionadas ao local onde a unidade pode ser posicionada e que nenhuma decisão foi tomada para sua implantação em Camp Schwab.

    Apesar de constituir apenas 0,6% do território japonês, Okinawa hospeda a maioria das forças dos EUA e das instalações militares do país. De acordo com os dados oficiais, a cidade acolhe aproximadamente 25.800 militares dos EUA, bem como 19.000 familiares e civis, que residem na região.

    Mais:

    Bombardeiros dos EUA realizam exercício militar com Japão e outros parceiros no Indo-Pacífico
    Austrália, Japão e EUA conduzem exercícios no mar das Filipinas em meio a tensões com China
    Caro demais para ser abatido: Japão e Índia seguem rejeitando drone dos EUA
    Tags:
    Japão, Okinawa, base aérea, unidade, equipamentos militares, EUA, Força Aérea, fuzileiros navais, Corpo de Fuzileiros Navais
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar