23:00 08 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3200
    Nos siga no

    O Irã bateu recorde de exportação de derivados de petróleo apesar das sanções impostas pelos Estados Unidos, declarou o ministro do Petróleo da República Islâmica, Bijan Zangeneh, nesta sexta-feira (22).

    Durante o 25º Show Petrolífero do Irã, o ministro iraniano comentou atual situação no mercado petrolífero.

    "Nossos inimigos quiseram zerar nossas vendas de petróleo, mas nossos generosos parceiros fizeram com que batêssemos recorde de exportação de derivados de petróleo durante o período de sanções", ressaltou Bijan Zangeneh, citado pela agência de notícias oficial do ministério, Shana.

    Além disso, o ministro afirmou que se as sanções forem canceladas, "nós regressaremos ao mercado mais fortes do que antes, e mais cedo do que se pode imaginar".

    Em dezembro de 2020, Zanganeh anunciou que em 2021 o Irã planeja extrair 4,5 milhões de barris do petróleo e gás condensado por dia e aumentar exportações de derivados de petróleo para 2,3 milhões de barris por dia.

    As exportações petrolíferas do Irã caíram após o então presidente Donald Trump ter retirado os EUA do acordo nuclear com Teerã em 2018 e ter imposto sanções econômicas à nação persa. A República Islâmica espera que Joe Biden relaxe as restrições após os EUA voltarem ao acordo.

    Mais:

    Apesar das sanções dos EUA, Irã envia navio para carregar petróleo da Venezuela, afirma mídia
    Irã colocará em serviço oleoduto que contorna estreito de Ormuz para exportar petróleo em 2021
    Ministros de Rússia e Irã se reúnem em Moscou para discutir mercado de petróleo
    Tags:
    sanções econômicas, exportação, petróleo e gás, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar