03:23 19 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)
    0 20
    Nos siga no

    O governo do Japão concluiu de forma privada que as Olimpíadas de Tóquio terão que ser canceladas por causa da pandemia da COVID-19, segundo relatou o jornal britânico The Times.

    Conforme publicou o jornal, a informação partiu de um membro da coalizão do governo japonês. O foco do governo agora é garantir que Tóquio seja sede das Olimpíadas no próximo ano disponível, 2032, ainda segundo o jornal, cuja fonte ouvida disse achar "muito difícil" que essa possibilidade se concretize. As Olimpíadas no Japão já foram adiadas uma vez, no ano passado, devido à pandemia.

    Recentemente, o Japão registrou um aumento de casos do novo coronavírus e decidiu fechar suas fronteiras para estrangeiros e decretar estado de emergência em Tóquio, além de suas principais cidades. Apesar disso o Japão é um dos países menos impactados pela pandemia entre as principais economias do mundo. Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, o Japão registra hoje um total de 352.129 casos da doença e 4.872 mortes por COVID-19.

    Mulher com máscara passa diante de logo das Olimpíadas de Tóquio, em 1º de abril de 2020
    © AP Photo / Eugene Hoshiko
    Mulher com máscara passa diante de logo das Olimpíadas de Tóquio, em 1º de abril de 2020

    Conforme publicou a agência Reuters, cerca de 80% dos japoneses não querem que as Olimpíadas sejam realizadas neste ano, segundo pesquisas de opinião recentes que apontam que essas mesmas pessoas temem que a chegada de atletas espalhe o vírus no país.

    Ainda não houve um pronunciamento oficial da organização dos jogos a respeito do possível cancelamento dos jogos olímpicos e o governo japonês já havia prometido avançar com os preparativos para as Olimpíadas, que continuam programadas para ter início no dia 23 de julho.

    Pessoas usando máscaras faciais protetoras para ajudar a conter a propagação do coronavírus na passagem de pedestres de Shibuya em Tóquio, 2 de julho de 2020
    © AP Photo / Eugene Hoshiko
    Pessoas usando máscaras faciais protetoras para ajudar a conter a propagação do coronavírus em Tóquio, Japão

    O próprio primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, recentemente se mostrou otimista com o evento, afirmando que as Olimpíadas trariam "esperança e coragem para o mundo", conforme publicou a agência Reuters. Nesta quinta-feira (21), o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, afirmou, em entrevista publicada pelo site Kyodo News, que não há "nenhum motivo para acreditar que os jogos Olímpicos de Tóquio" não terão início no dia 23 de julho.

    A pandemia do novo coronavírus segue avançando rapidamente em algumas regiões do mundo. Ao todo, já são mais de 97 milhões de pessoas infectadas ao redor do mundo, além de quase 2,1 milhões de mortes causadas pela doença.

    Tema:
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)

    Mais:

    Apenas 23,9% dos japoneses defendem que Olimpíadas sejam realizadas em 2021, aponta pesquisa
    Maior parte dos japoneses são contra a realização das Olimpíadas em 2021
    Rússia é banida da Olimpíada de Tóquio e da Copa de 2022, decide Corte Arbitral do Esporte
    Tags:
    COVID-19, Tóquio, Japão, Olimpíadas, Kyodo News, The Times, Thomas Bach, COI, Yoshihide Suga
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar