02:43 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 312
    Nos siga no

    O Twitter bloqueou nesta quinta-feira (21) a conta da embaixada da China nos Estados Unidos por ter supostamente violado uma política da empresa contra a "desumanização" de pessoas.

    A embaixada da China havia feito uma publicação neste mês em que defendia as ações do país em relação aos uigures muçulmanos em Xinjiang.

    No post, a embaixada dizia que as mulheres uigures foram emancipadas e não eram mais "máquinas de fazer bebês". As informações foram publicadas pela agência Reuters.

    A publicação foi removida pela plataforma e foi substituída por um aviso informando que não estava mais disponível para leitura.

    "Tomamos medidas em relação ao tuíte mencionado por violar nossa política contra a desumanização, que afirma: proibimos a desumanização de um grupo de pessoas com base em sua religião, casta, idade, deficiência, doença grave, nacionalidade, raça, ou etnia", disse um porta-voz do Twitter.
    Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying
    © AP Photo / Ng Han Guan
    Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying

    O Ministério das Relações Exteriores da China disse nesta quinta-feira (21) que está confuso com a medida e que a responsabilidade de esclarecer o que seria desinformação deveria ser da própria embaixada.

    "Existem inúmeras reportagens e informações relacionados a Xinjiang que são contra a China. É responsabilidade de nossa embaixada nos EUA esclarecer a verdade", disse Hua Chunying, porta-voz do ministério.

    A suspensão da conta da embaixada chinesa ocorre um dia após o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusar a China de cometer genocídio em Xinjiang, o que foi endossado pelo novo governo Biden.

    Mais:

    Nomeada por Biden para chefiar Inteligência Nacional aposta em postura 'agressiva' contra China
    Após meses, Jack Ma reaparece publicamente via VÍDEO em evento no interior da China
    China pede revisão de relatórios da OMS que indicam seu atraso na resposta inicial à COVID-19
    China aplica sanções contra 28 cidadãos dos EUA, incluindo Mike Pompeo
    Rússia e China são os principais desafios para EUA, afirma candidato à chefia do Pentágono
    Descoberto na China enorme complexo de templos antigos com inscrições budistas (FOTOS)
    Tags:
    muçulmanos, uigures, contas, bloqueio, Twitter, Embaixada da China, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar