03:50 28 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    2110
    Nos siga no

    A China concluiu nesta terça-feira (12) a retirada de 10 mil soldados de sua disputada fronteira com a Índia. Pequim entende haver pequena chance de conflito na região do Himalaia nos próximos meses, de acordo com fontes citadas pelo South China Morning Post.

    "Todas as tropas foram retiradas em veículos militares, para que o lado indiano pudesse ver", escreve South China Morning Post, citando uma fonte próxima aos militares chineses. 

    A publicação sustenta que alguns dos 10 mil soldados devem retornar das grandes altitudes do Himalaia após mais de um ano de serviço. A China entende ser "impossível para os dois lados lutar, nesta época do ano, em um clima tão frio na região". Ainda de acordo com a fonte, a retirada envolveu principalmente tropas que haviam sido deslocadas para Xinjiang e Tibete.

    ​"Eles voltaram para seus quartéis para descansar, mas todos os 10 mil soldados poderiam retornar à linha de frente em uma semana, por trem, veículos militares ou mesmo aeronaves", diz a fonte. Diversos meios de comunicação indianos confirmaram que as tropas da China foram retiradas de partes de Ladakh, em um sinal de alívio diante do impasse na fronteira.

    Ainda nesta terça-feira (12), o chefe do Exército da Índia, o general Manoj Mukund Naravane, disse que espera que as negociações levem a uma solução amigável para a crise na fronteira com a China. "Estou muito esperançoso por uma resolução positiva", disse Naravane.

    Comboio de veículos militares do Exército indiano avança na estada Srinagar-Ladakh em Gagangeer, na região da Caxemira controlada pela Índia
    © AP Photo / Dar Yasin
    Comboio de veículos militares do Exército indiano avança na estada Srinagar-Ladakh em Gagangeer, na região da Caxemira controlada pela Índia

    O conflito entre Índia e China

    Vizinhos, China e Índia não têm uma fronteira marcada na região de Ladakh, sendo a separação de territórios estabelecida pela Linha de Controle Real, criada após a guerra de 1962 entre as nações. Desde então, vários conflitos fronteiriços ocorreram ao longo das décadas. Em 1993 e 1996, as nações firmaram acordos sobre a manutenção da paz nas regiões disputadas.

    Em 2020, a situação no leste de Ladakh se agravou depois que aproximadamente 250 soldados chineses e indianos se enfrentaram na noite de 5 de maio de 2020 na zona de Pangong Tso, deixando mais de 100 feridos em ambos os lados, confronto que só cessou após uma reunião entre os líderes locais.

    Neste episódio, militares da Índia e da China mobilizaram tropas e armamentos em diversas áreas da Linha de Controle Real. Na ocasião, o Exército chinês destacou aproximadamente 2.500 efetivos em Pangong Tso e no vale Galwan.

    Mais:

    Novos drones da China seriam 'ameaça existencial' a tanques indianos em Ladakh?
    Índia e China estariam discutindo retirada de tropas e material bélico de Ladakh
    VÍDEO mostra nova habitação instalada para tropas indianas em Ladakh em meio a impasse com a China
    Tags:
    Tibete, Xinjiang, Ladakh, Exército da Índia, Exército da China, Índia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar