22:40 16 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 161
    Nos siga no

    Os líderes de Rússia, Armênia e Azerbaijão assinaram um acordo sobre o desenvolvimento da região de Nagorno-Karabakh nesta segunda-feira (11).

    O acordo foi firmado entre Vladimir Putin, presidente da Rússia, Nikol Pashinyan, primeiro-ministro da Armênia, e Ilham Aliev, presidente do Azerbaijão, que se encontraram em reunião nesta segunda-feira (11), em Moscou. As negociações trilaterais duraram quase quatro horas.

    "Eles [representantes dos três países] logo formarão subgrupos de trabalho com especialistas e apresentarão planos detalhados sobre o desenvolvimento da infraestrutura e da economia regional", declarou Putin, após a reunião.

    O presidente russo disse que não houve incidentes graves na região desde que o cessar-fogo foi anunciado em 9 de novembro. Sob este acordo, uma missão de paz da Rússia foi enviada ao local para garantir que a trégua fosse mantida. As tropas russas estão estabelecidas em pontos estratégicos na região de Nagorno-Karabakh e também no corredor de Lachin, que liga a república não reconhecida à Armênia.

    "Chegamos à conclusão de que as condições do acordo são geralmente respeitadas. Nenhum incidente sério foi registrado", afirmou Putin à Sputnik.
    Militares da força de paz russa em uma rua da cidade de Lachin (Berdzor) em Nagorno-Karabakh
    © Sputnik / Maksim Blinov
    Militares da força de paz russa em uma rua da cidade de Lachin (Berdzor) em Nagorno-Karabakh

    Troca de prisioneiros de guerra segue sem definição, diz Pashinyan

    O trabalho sobre a troca e a segurança de prisioneiros capturados durante o conflito de Nagorno-Karabakh continuará. Segundo Pashinyan, a questão segue sem resolução após as conversas desta segunda-feira (11) em Moscou.

    "Infelizmente, não fomos capazes de resolver as questões dos prisioneiros de guerra hoje. Esta é a questão mais sensível e dolorosa de todas. Concordamos em continuar trabalhando nisso", disse Pashinyan à Sputnik, após a reunião.

    O primeiro-ministro da Armênia disse também que o status de Nagorno-Karabakh após o conflito ainda não está determinado, mas afirmou que Erevan está pronta para discutir o assunto.

    "É claro que conseguimos garantir o cessar-fogo, mas ainda há muitas questões que precisam ser resolvidas. Uma delas é o status de Nagorno-Karabakh. Claro, a Armênia está pronta para continuar as negociações na co-presidência do Grupo de Minsk, da Conferência sobre a Segurança e a Cooperação na Europa (CSCE), sobre esta questão, em particular", disse Pashinyan à Sputnik.
    Premiê armênio Nikol Pashinyan (foto de arquivo)
    © Sputnik / Viktor Tolochko
    Premiê armênio Nikol Pashinyan (foto de arquivo)

    Em novembro, Erevan e Baku concordaram em encerrar o conflito em Nagorno-Karabakh, pondo fim à guerra de seis semanas pela área disputada. Os líderes de Rússia, Azerbaijão e Armênia assinaram uma declaração trilateral sobre o cessar-fogo, que estabelece que as partes concordaram em permanecer nos territórios efetivamente ocupados e que firma acordo sobre a troca de prisioneiros e de corpos dos soldados mortos.

    Uma missão de paz formada por militares russos foi enviada à região para monitorar a trégua. Depois que as hostilidades cessaram, os refugiados armênios começaram a retornar a Nagorno-Karabakh, com as forças de paz russas garantindo sua segurança.

    Tags:
    diplomacia, Moscou, reunião, conflito, Ilham Aliyev, Azerbaijão, Nikol Pashinyan, Armênia, Nagorno-Karabakh, Nagorno-Karabakh, Rússia, Vladimir Putin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar