18:00 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 61
    Nos siga no

    Segundo a mídia, a aeronave enfrentava reduzida visibilidade de dois quilômetros e ventos em constante mudança, o que teria impedido a manobra correta após a decolagem do aeroporto.

    O avião Boeing 737-52 da companhia aérea Sriwijaya Air que caiu perto de Jacarta, capital da Indonésia, entrou em uma zona de turbulência antes da queda, relata o portal Detik, citando Dani Saptiadi, um representante da Agência de Meteorologia, Clima e Geofísica do país.

    Saptiadi disse que no oeste de Jacarta no momento da decolagem havia grande nebulosidade, trovoada e forte chuva em um raio de 15 quilômetros, bem como temperaturas de até 70 ºC negativos no topo das nuvens.

    "Isto indica alta instabilidade. O avião deve ter experimentado turbulência severa ao passar por ela", apontou.

    As observações meteorológicas indicavam a existência de descargas atmosféricas durante o breve voo, o que também teriam dificultado a detecção do vento, em constante mudança, pelos pilotos. Além disso, a visibilidade era de cerca de dois quilômetros, adequada para decolagem ou aterrissagem.

    No sábado (9), o avião desapareceu dos radares, tendo caído na água quatro minutos após a partida do Aeroporto Soekarno–Hatta de Jacarta, sem enviar sinais de avaria. O local do desastre foi posteriormente encontrado, bem como as caixas pretas da aeronave. A bordo do avião seguiam 62 pessoas, incluindo seis membros da tripulação, nenhum dos quais sobreviveu.

    Mais:

    Encontradas caixas pretas do avião que caiu na Indonésia
    Partes de corpos são encontradas no local do acidente de avião na Indonésia
    Putin expressa condolências ao presidente da Indonésia por mortes em acidente aéreo
    Tags:
    Indonésia, Boeing
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar