12:41 07 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    No país que tem a menor taxa de natalidade do mundo, foi constatado uma queda de 10% no registro de nascimento de pessoas em 2020, fato preocupante que fez o governo elaborar medidas de incentivo.

    A população da Coreia do Sul caiu pela primeira vez na história do país, enquanto luta contra o envelhecimento da população e a taxa de natalidade cronicamente baixa. Apenas 275.800 bebês nasceram no ano passado, uma queda de 10% em relação a 2019, conforme publicado no The Korean Times. O registro de mortes foi de 307.764 óbitos.

    O declínio da população impõe uma forte pressão ao país e os números levaram o Ministério do Interior sul-coreano a pedir "mudanças fundamentais" em suas políticas.

    À medida que a população diminui, a Coreia do Sul, que é a quarta maior economia da Ásia, também observa elevação no número de pessoas mais idosas, com 60 anos ou mais, respondendo por 24% do total da população.

    Além do fato aumentar a pressão nos gastos públicos com a demanda por sistemas de saúde e pensões, o declínio da população jovem também leva à escassez de mão de obra que tem impacto direto na economia.

    Especialistas apontam que a baixa taxa de natalidade no país se deve, em grande parte, pela crescente luta das mulheres para alcançarem o mercado de trabalho, mercado esse que é majoritariamente ocupado por homens. E também pela alta dos preços imobiliários e pelo custo elevado da educação no país.

    No mês passado, o presidente Moon Jae-in lançou várias políticas destinadas a conter a baixa taxa de natalidade, incluindo incentivos em dinheiro para as famílias.

    De acordo com o esquema, a partir de 2022, cada criança nascida receberá um bônus em dinheiro equivalente a US$ 1.850 (cerca de R$ 9.500) para ajudar a cobrir as despesas pré-natais, além de um pagamento mensal de US$ 277 (cerca de R$ 1.427) até o bebê completar um ano. O incentivo aumentará para US$ 461 (aproximadamente R$ 2.374) todos os meses a partir de 2025.

    Se as tendências atuais persistirem, o governo prevê que a população da Coreia do Sul cairá para 39 milhões em 2067, quando mais de 46% da população terá mais de 64 anos.

    Mais:

    Avião espião dos EUA 'sobrevoa' Coreia do Sul em meio a 'preparo' para desfile militar em Pyongyang
    Caça de última geração da Coreia do Sul tem novas FOTOS reveladas
    Coreia do Sul detecta primeiros casos da variante do novo coronavírus
    Tags:
    sociedade, Coreia do Sul, Ásia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar