14:31 27 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0247
    Nos siga no

    Na tarde deste sábado (26), dois navios da Guarda Costeira da China teriam invadido águas territoriais do Japão perto das ilhas Senkaku, na prefeitura de Okinawa, onde continuam navegando.

    A Sede da Guarda Costeira do Japão aumentou sua vigilância e alertou as embarcações chinesas para abandonarem as águas territoriais imediatamente, uma vez que os navios invasores seguiam em direção a um navio de pesca japonês, de acordo com a mídia japonesa.

    Quando um barco de pesca japonês entrou em águas territoriais, as duas embarcações se aproximaram da primeira, acabando por invadir as águas japonesas.

    Deste modo, a Guarda Costeira do Japão posicionou seus barcos de patrulha ao redor dos barcos de pesca para que as duas embarcações percebessem o sinal e saíssem imediatamente do local.

    Contudo, desde as 16h20, no horário local (4h20 horário do Brasil), os dois navios estão navegando em águas territoriais japonesas a aproximadamente 18-19 quilômetros ao sul-sudeste da ilha de Minami Kojima.

    Esta é a 24ª vez que navios da Guarda Costeira da China invadem águas japonesas na costa das Ilhas Senkaku desde o dia 23 deste mês.

    O governo mudou o Gabinete de Ligação de Informação, criado no Centro de Gestão de Crises do Gabinete do Primeiro-Ministro, para o Gabinete Oficial de Contramedidas às 16h08, no horário local (4h08, no horário do Brasil) para recolher informação e monitorizar alertas.

    Mais:

    Nova era? China pode substituir EUA como maior economia mundial, segundo relatório
    Hunter Biden continua detendo 10% das ações de companhia estatal chinesa, segundo mídia
    Autoridades japonesas caracterizam Taiwan como 'linha vermelha' e encorajam Biden a 'ser firme'
    Tags:
    Japão, China, Ilhas Senkaku, tensão regional, tensão geopolítica
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar