14:43 08 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    170
    Nos siga no

    O Ministério de Defesa da Rússia disse nesta sexta-feira (25) que 540 refugiados retornaram à república não reconhecida de Nagorno-Karabakh nas últimas 24 horas.

     O retorno foi realizado com a assistência de forças de paz da Rússia.

    "Hoje, 540 pessoas foram entregues em ônibus de Erevan para Stepanakert. Os ônibus foram acompanhados por patrulhas do contingente de paz e da polícia militar da Rússia", disse o ministério em um comunicado.

    Além de garantir o retorno seguro de refugiados para casa, as forças de manutenção da paz da Rússia monitoram constantemente a situação e o cumprimento de cessar-fogo em 23 pontos de observação na região de Nagorno-Karabakh. Soldados fornecem ainda ajuda humanitária e restauram a infraestrutura civil do local.

    Soldado das forças de paz da Rússia perto do mosteiro Dadivank em Nagorno-Karabakh
    © Sputnik / David Galstyan
    Soldado das forças de paz da Rússia perto do mosteiro Dadivank em Nagorno-Karabakh

    Em novembro, Erevan e Baku concordaram em encerrar o conflito em Nagorno-Karabakh, pondo fim à guerra de seis semanas pela área disputada. Os líderes de Rússia, Azerbaijão e Armênia assinaram uma declaração trilateral sobre o cessar-fogo, que estabelece que as partes concordaram em permanecer nos territórios efetivamente ocupados e que firma acordo sobre a troca de prisioneiros e de corpos dos soldados mortos.

    Uma missão de paz formada por militares russos foi enviada à região para monitorar a trégua. Depois que as hostilidades cessaram, os refugiados armênios começaram a retornar a Nagorno-Karabakh, com as forças de paz russas garantindo sua segurança.

    Mais:

    Patriarca armênio agradece a Putin por intervir por seu povo em Nagorno-Karabakh
    Todos reconhecem que não há alternativas ao atual acordo sobre Nagorno-Karabakh, diz Lavrov
    Militares refutam relatos sobre 'cerco' a soldados russos em Nagorno-Karabakh
    Oficial russo morre em operação de remoção de minas em Nagorno-Karabakh
    Tags:
    guerra, paz, Refugiados, Rússia, Nagorno-Karabakh
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar